Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Criptomoedas

Bitcoin continua a acumular ganhos enquanto investidores buscam se proteger da inflação

O Bitcoin subiu 7,47% em dólares, para US$ 40.146

14 junho 2021 - 17h38Por Investing.com

Por Yasin Ebrahim, do Investing.com – O Bitcoin deu um salto e ultrapassou US$ 40.000 nesta segunda-feira, quando o rali alimentado por Musk teve a ajuda de grupos de investidores que continuam a preferir o bitcoin como proteção contra uma inflação rápida, na esteira de preocupações de uma ação lenta por parte do Federal Reserve.

O Bitcoin subiu 7,47% em dólares, para US$ 40.146.

"Gosto do Bitcoin como uma diversificação de portfólio", disse Paul Tudor Jones, da Tudor Investment Corp., em uma entrevista com a CNBC. "A única coisa que sei com certeza, é que quero 5% em ouro, 5% em Bitcoin, 5% em caixa, 5% em commodities".

Na semana passada, os dados mostraram que a inflação dos Estados Unidos atingiu sua taxa mais alta desde 2008. Mas o Fed continua sugerindo que o risco de a inflação sair do controle é baixo, uma vez que os fatores que impulsionam os preços são temporários.

O Federal Reserve apresenta a sua decisão de política monetária, bem como o cenário atualizado de diversos dados, inclusive inflação, crescimento econômico e o mercado de trabalho, na quarta-feira.

Se o Fed indicar uma despreocupação com a inflação e continuar sugerindo que irá manter o status quo em termos de política monetária, Jones sugere que poderia ser o momento de investir fortemente nos ativos de inflação.

"Se eles disserem: ‘estamos no rumo, as coisas estão indo bem’, eu entraria com tudo em ativos de inflação”, disse Jones. "Provavelmente, eu compraria commodities, compraria cripto, compraria ouro".

O apelo do bitcoin como proteção contra a inflação surge apenas um dia depois que o CEO da Tesla, Elon Musk, reverteu a sua postura quanto à criptomoeda, dizendo que a empresa Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) poderia aceitar transações em bitcoin novamente no futuro.

"Quando houver confirmação de uso razoável de energia limpa ( ~ 50%) por mineradores com tendência futura positiva, a Tesla voltará a permitir transações em Bitcoin", disse em um tuíte no domingo.

Musk surgiu como herói e vilão na trajetória volátil do bitcoin em 2021. Seu anúncio em fevereiro de que a Tesla havia comprado US$ 1,5 bilhões em BTC para manter em caixa ajudou a impulsionar a popular criptomoeda para o valor máximo histórico de cerca de US$ 65.000 dólares em abril.

Entretanto, o BTC despencou na sequência, com a revelação de Musk que a Tesla tinha vendido 10% de seus bitcoins, e a crescente preocupação do CEO com o uso de energia por parte dos mineradores para cunhar a criptomoeda.

O movimento de queda também foi exacerbado pela repressão regulatória na China sobre o comércio de criptos e a atividade de mineração.

Apesar do mais recente movimento de alta no bitcoin, a percepção geral quanto ao BTC segue estabilizada, já que os investidores parecem estar em modo de espera, com pouca movimentação nas exchanges de criptoativos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: