Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Balanços 4T20

B3 teve ano estelar em 2020, mas há espaço para mais, dizem analistas

05 março 2021 - 15h54Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações da B3 (SA:B3SA3), a companhia que detém o monopólio de infraestrutura do mercado financeiro no Brasil, avançavam nesta sexta-feira (5) após a empresa apresentar lucro líquido de R$ 1,097 bilhão, um salto de 49,7% sobre um ano antes.

Perto das 15h53, os papéis subiam 2,41%, a R$ 56,83, com queda acumulada de 8,49% nos últimos trinta dias e alta de 28% nas últimas 52 semanas.

Para os analistas da XP Investimentos, os resultados vieram em linha com as expectativas do mercado, mas com bons sinais advindos da margem EBITDA, que melhorou 4 pontos percentuais anualmente para 79%, e o volume diário de negociações, que bateu o quinto recorde seguido para R$ 32 bilhões.

A corretora destaca também a aprovação, pelo conselho, da recompra de até 27,6 milhões de ações, representando 1,4% das ações em circulação no mercado, o desdobramento das ações de 1 para 3 e o cancelamento de parte dos papéis em tesouraria, que representam 0,8% do total.

Para eles, tanto os resultados como essas aprovações societárias são sinais positivos, com os últimos apontando a confiança do conselho no valor da companhia, além de ser significativo em impacto e ir de encontro com o movimento de pessoas físicas na bolsa ao desdobrar as ações.

Eles mantiveram a recomendação Neutra baseada no atual patamar de preços das ações, que acreditam já refletir boa parte da melhora operacional e crescimento futuro esperada para a companhia. O preço-alvo ficou em R$ 65.

Já a Ativa Investimentos elogiou o crescimento de praticamente todas as linhas de negócio da B3, com exceção do segmento Balcão, impulsionado pelo expressivo aumento no
volume de negociação, o que permitiu que a B3 expandisse, de forma muito potente, a receita líquida, EBITDA e lucro líquido.

Os analistas, que mantiveram a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 66, também destacaram as reversões nas despesas com provisões, o que gerou ganhos de eficiência e expansão de margem EBITDA.

Aumento das estimativas

Já o BTG Pactual (SA:BPAC11) escreve que, embora 2020 tenha sido um ótimo ano para a B3, com o preço das ações subindo 50% e superando o mercado geral por uma ampla margem, os volumes continuaram a melhorar em janeiro e fevereiro.

Sendo assim, o banco de investimentos atualizou as estimativas de lucro por ação em 2021, 2022 e 2023 em 7%, 8% e 7%, respectivamente, com o preço-alvo passando de R$ 72 para R$ 76.

Eles reiteraram ainda que a queda de 8% no acumulado do ano para o papel traz um ponto de entrada “muito atraente”, reiterando a ação como uma das Top Picks para 2021, juntamente com a Stone (NASDAQ:STNE), Inter e Méliuz.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: