Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Análise

Associação de bancos avalia como "boa medida" novo prazo de implementação do Open Banking

Conselho Monetário Nacional e Banco Central adiaram para setembro de 2022 a conclusão da integração de todos os meios de pagamento ao modelo

29 junho 2021 - 12h41Por Redação SpaceMoney

Nesta terça-feira (29), a Associação Brasileira de Bancos (ABBC) afirmou, em nota, que vê como oportuna a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) e do Banco Central (BC) em implementar de forma gradual o Open Banking. Inicialmente prevista para estar concluída em 30 de agosto deste ano, a integração de todos os meios de pagamento ao open banking será feita de forma escalonada até 30 de setembro de 2022.

A alteração visa conferir maior agilidade para adequações pontuais no cronograma por questões de ordem operacional e para a adequação de processos e sistemas.

 "Nesse momento, os bancos, sobretudo os de médio e pequeno portes, estão com uma demanda muito grande de projetos, e as áreas de TI estão sobrecarregadas, envolvidas com a implementação exitosa do Pix, que confere uma alternativa importante para o seu posicionamento no ambiente competitivo", afirma Everton Pinheiro de Souza Gonçalves, superintendente da Assessoria Econômica da ABBC

"Adicionalmente, muitos dos esforços estão concentrados na operacionalização da Resolução 4.734, que versa sobre os registros de recebíveis de cartões, processo complexo, mas fundamental para reduzir a assimetria de informações e melhorar a dinâmica na oferta de crédito para estabelecimentos comerciais", completa.

Segundo o executivo, o novo prazo configura até mesmo maior segurança para a implementação do projeto.

Atualmente, apenas a primeira fase do open banking está em vigor. Desde 1º de fevereiro, os bancos podem compartilhar informações sobre produtos, serviços, canais de atendimento e localização de agências. Com base nos dados, os bancos podem fazer comparações por meio de sistemas de interface de programação de aplicações (API na sigla em inglês).

Prevista para entrar em vigor em 15 de julho, a segunda etapa, que envolve a troca de informações cadastrais e de transações financeiras, não sofreu alterações. Nessa fase, os clientes poderão autorizar o compartilhamento e fazer a portabilidade de seus dados com outros bancos e fintechs, caso queira.

Confira como ficou o restante do cronograma:

30 de agosto de 2021 - Início da fase 3, com o compartilhamento de serviços de transferências pelo Pix

15 de dezembro de 2021 - Início da fase 4, com a troca de informações entre as instituições sobre os demais produtos financeiros, como câmbio, investimentos, previdência e seguros.

15 de fevereiro de 2022 - Compartilhamento de serviços de transferências entre contas do mesmo banco e TED.

30 de março de 2022 - Compartilhamento do envio de propostas de operações de crédito a clientes que aderirem ao open banking.

31 de maio de 2022 - Compartilhamento de dados de clientes sobre demais operações financeiras, como câmbio, investimentos, previdência e seguros.

30 de junho de 2022 - Compartilhamento de serviços de pagamento por boleto.

30 de setembro de 2022 - Compartilhamento de serviços de débito em conta.

Com informações de Agência Brasil e Insight Comunicação.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: