Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Eleven Sessions

Antecipação de eleições e polêmicas atrapalham mercado no longo prazo, diz gestor da Verde Asset

Fundo Verde projeta que a dívida bruta do Brasil chegue aproximadamente a 81% do PIB, quando antes da crise do coronavírus começar, a expectativa era de 79%

14 setembro 2021 - 15h44Por Investing.com

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - A questão dos precatórios, assim como a crise política, anteciparam um cenário de volatilidade e insegurança esperado para as eleições de 2022, o que está afetando os investimentos de curto prazo.

Para Luis Stuhlberger, gestor da Verde Asset, concentrar-se nas polêmicas do momento está limitando a visão macroeconômica para o futuro.

Em palestra na Eleven Sessions, Stuhlberger defende que o mercado não está olhando para a situação fiscal do país com clareza, uma vez que a saída da economia não elevou drasticamente a dívida pública como inicialmente previsto.

Segundo o que foi apresentado, o Fundo Verde projeta que a dívida bruta do Brasil chegue próximo a 81% do PIB, quando antes da crise do coronavírus começar, a expectativa era 79%.

Além disso, Stuhlberger considera precipitado levantar hipóteses sobre as eleições, uma vez que o cenário é muito incerto.

Para ele, quando a discussão sobre a PEC dos Precatórios começou no final de julho, o mercado se concentrou na interpretação de que um Programa Bolsa Família turbinado com mais gastos e subsídios do governo seriam como um populismo eleitoral.

Isso antecipou a discussão sobre a possível política desenvolvimentista que o PT teria caso ganhasse as próximas eleições e também passou uma ideia de que o atual governo decidiu adotar o populismo antes que o Partido dos Trabalhadores assumisse a presidência.

Carlos Leonhard, sócio-fundador da Kapitalo que participou da mesma palestra, também é contrário a essa antecipação.

Para ele, hoje só se sabe quais são os possíveis nomes de candidatos, mas não sabe quais seriam os seus planos de governo. Os dois especialistas ainda trabalham com a possibilidade de uma terceira via que não envolva o presidente Jair Bolsonaro ou o ex-presidente Lula.

Stuhlberger ainda aponta a atuação de Bolsonaro na situação atual. Além dos conflitos com o judiciário, o presidente não está capitalizando os resultados positivos da economia e o avanço da vacinação.

Stuhlberger afirma que Bolsonaro está mais preocupado em “pregar para convertido” com seus discursos e manter a sua base de eleitores fiéis como uma garantia anti-impeachment, do que tentar conquistar os eleitores indecisos.

Bolsa de valores

Os dois especialistas concordam que a situação atual faz com que a bolsa de valores brasileira opere com desconto. Para eles, o mercado está precificando a instabilidade das eleições, o que faz com que muitas empresas fiquem baratas.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: