Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Em queda

Ações de companhias aéreas recuam nos EUA com possível problema no Boeing 737 Max

A American Airlines removeu 17 jatos Boeing 737 Max de sua frota, enquanto a Southwest afastou 30

09 abril 2021 - 13h22Por Investing.com

Por Dhirendra Tripathi, da Investing.com - As ações de várias companhias aéreas dos Estados Unidos caíam na sexta-feira (9) após a remoção de alguns jatos 737 Max de suas frotas em resposta ao conselho da Boeing (NYSE:BA) (SA:BOEI34) de verificar possíveis problemas nos aviões.

Por volta das 13h20 (horário de Brasília), a Delta (NYSE: DAL) (SA:DEAI34) caía 1,61%, enquanto Southwest Airlines (NYSE:LUV) (SA:S1OU34) e American Airlines (NASDAQ:AAL) (SA:AALL34) caíam 0,95% e 1,35%, respectivamente. A própria Boeing caía 1,59% após a divulgação no início do dia.

A American Airlines removeu 17 jatos Boeing 737 Max de sua frota, enquanto a Southwest afastou 30.

A Boeing disse que pediu a 16 clientes que tratassem de possíveis problemas de produção relacionados a um sistema elétrico em certas variantes do 737 MAX, que só recentemente retornou aos céus depois que dois acidentes fatais desencadearam uma proibição de segurança de 20 meses para o jato.

A Boeing disse que deseja que os clientes verifiquem se existe um caminho de aterramento suficiente para um componente do sistema elétrico nesses aviões específicos.

O acontecimento parece ser um contratempo relativamente pequeno nos planos da fabricante de colocar mais aviões da família 737 MAX no ar.

A Boeing conseguiu recentemente vários pedidos para o modelo que foi sua principal fonte de receita até 2019, incluindo da 777 Partners e da Southwest Airlines.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: