Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
ESG

3 dicas de como investir em energia limpa e sustentabilidade, segundo o UBS

Analistas apontam que ainda há oportunidades no setor de energia renovável, desde que investidores sejam criteriosos nas escolhas

24 maio 2021 - 09h10Por Agência Brasil

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - A queda de 35% do índice de Energia Renovável do S&P Global desde o início do ano, em comparação com a alta de 5% do índice MSCI All Country World, não representa o estouro de uma suposta bolha do segmento, disseram os analistas do UBS em relatório na última quarta-feira (19), apontando ainda há oportunidades no setor, desde que os investidores sejam criteriosos nas escolhas.

Segundo eles, na hora de montar uma carteira com ativos ligados à geração de energia limpa, o investidor deve prestar atenção em três pontos: ser seletivo e ativo, diversificar para além de ações e olhar para as outras siglas do ESG, que não só o “E”, de sustentabilidade, em inglês.

Confira as dicas levantadas pelos analistas:

1. Observar oportunidades entre as companhias
Os analistas apontam que, no momento, as melhores oportunidades no setor de energia renovável estão em companhias expostas ao investimento público no setor, especialmente nas envolvidas em infraestrutura do segmento, como estações de carregamento de veículos elétricos e fazendas de energia eólica.

Eles também apontam para oportunidades em bancos que lideram os empréstimos verdes e em companhias de tecnologia que fornecem energia verde, com uma abordagem global para o segmento.

2. Diversificar para além de ações
Segundo os analistas, os investidores devem considerar tomar posições em outros tipos de ativos ligados à energia renovável, como os títulos de dívida verdes e private equity.

Eles apontam que ao investir em ativos de todas as classes, os investidores reduzem a exposição a riscos com volatilidade ou quedas de geração.

3. Olhar para além do “E” de ESG
Além das boas práticas ligadas ao meio ambiente, os investidores devem prestar atenção nos impactos social e de governança corporativa de uma empresa. Eles sugerem exposição a companhias que promovem a diversidade, por exemplo, citando que empresas preocupadas com esse tipo de assunto tendem a entregar melhores resultados e menos volatilidade de preço e de dividendos.

Assim, eles sugerem que, enquanto os múltiplos do mercado de energia renovável permanecerem um pouco esticado, vale a pena para os investidores focarem nos segmentos que oferecem oportunidades de crescimento a longo prazo.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: