Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Conteúdo de marca

Vem por aí em 2021: Ouro Preto terá fundo imobiliário para áreas rurais

22 janeiro 2021 - 11h03Por Ouro Preto Investimentos

A Ouro Preto terá fundo imobiliário com foco em áreas rurais em 2021. O portfólio de produtos da gestora ganhará no próximo ano uma importante opção para quem tem interesse Fundos de Investimento Imobiliários. Os "FIIs", como são chamados, não param de crescer no mercado de capitais, alcançando ainda no início de 2020 mais de um milhão de investidores. O motivo é o bom desempenho do mercado imobiliário neste ano, apesar do cenário de pandemia, tornando essa modalidade ainda mais atraente.

Sabe como funcionam os Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs)? Confira!

Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs): Características e vantagens

Os Fundos de Investimentos Imobiliários são formados por grupos de investidores. O produto é comercializado no formato de cotas de participação, que são negociadas na bolsa de valores (B3). O objetivo é obter rendimento do valor investido a partir da venda, locação ou arrendamento de imóveis.

Essa opção de investimento é regulamentada pela Lei nº 8668, de 1993 e é comum que as empresas gestoras dividam os tipos de fundos em categorias, focadas em construção ou locação de imóveis, como shoppings e hotéis, enquanto outras fazem aplicações em "papéis", isto é, ativos financeiros do mercado, como letras de câmbio e CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários).

A vantagem para o investidor é poder aproveitar os benefícios de investir no mercado imobiliário, como a baixa volatilidade e boa rentabilidade, sem precisar comprar um imóvel e se preocupar com status da obra, documentação, reformas, escritura. Também não é preciso ter disponível o valor integral de um imóvel, que geralmente passa dos R$ 100 mil, para aproveitar. Existem fundos com valores acessíveis para o pequeno investidor, inclusive na faixa dos R$ 1.000.

Valorização de imóveis em áreas rurais

Com a nova opção de fundo imobiliário com foco em áreas rurais em 2021, a lógica é a mesma: a rentabilidade dos participantes será obtida a partir da venda de terras produtivas para o agronegócio. E a julgar pelos números dos últimos anos, as expectativas para o próximo ano são de crescimento.

Chamados de "terras agricultáveis", os imóveis rurais por todo o Brasil têm oferecido ótima rentabilidade nos últimos anos, a despeito de crises econômicas e cenários políticos instáveis.

Segundo dados da empresa de consultoria e informações em agronegócios Informa Economics/FNPA, terras com potencial para o agronegócio tiveram uma valorização média no País de 55% nos últimos cinco anos. Segundo os analistas, o aumento foi mais expressivo na região Centro-Sul do País, especialmente nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

São muitos os fatores que influenciam a valorização deste tipo de imóvel, como aquecimento da economia local, fertilidade da terra ou topografia.

A logística também tem uma importante contribuição no aumento do valor de comercialização de imóveis rurais. Como exemplo, a construção de uma nova rodovia que facilite o escoamento de produção pode fazer o valor de um imóvel disparar. Encontrar essas oportunidades é o trabalho dos analistas experientes da Ouro Preto. Com o apoio desses profissionais, seus investimentos estarão sempre com a melhor rentabilidade.

Para conhecer outros fundos e começar a investir desde já, clique aqui!

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: