sexta, 03 de dezembro de 2021
Conteúdo Patrocinado

Como investir em uma causa sem abrir mão dos seus ganhos financeiros

23 dezembro 2020 - 13h17Por Órama Investimentos

Não há dúvida: todos os investidores querem fazer o seu dinheiro render mais, não é mesmo? Essa é uma premissa de qualquer investimento, sejam títulos públicos, fundos, ações... Mas alguns investidores não param por aí: eles querem, também, que o capital investido tenha impactos positivos para o mundo.

Porém, nem sempre conciliar as duas coisas é uma tarefa fácil. 

Uma das maneiras é buscar empresas — ou fundos de investimentos — que seguem os princípios de ESG, a sigla em inglês para aspectos ambientais, sociais e de governança (ASG, em português). Esse mercado cresceu muito nos últimos anos e, em dezembro de 2018, de um total de US$ 92 trilhões de ativos sob gestão profissional, 33% já eram desse tipo, de acordo com pesquisa da Global Sustainable Investment Review.

O problema de seguir essa linha, para o investidor, é ter de se submeter à estratégia do fundo escolhido, ou mesmo ficar exposto a determinadas ações, o que nem sempre atende às necessidades de todos os perfis. 

Pensando nisso, a Órama lançou em novembro uma iniciativa pioneira no Brasil, a Plataforma de Propósitos. Nela, os investidores escolhem uma causa para apoiar independentemente de qual investimento desejam fazer — hoje a Órama oferece mais de 650 fundos de investimento, além de ações, títulos públicos, previdência privada e outros. Ao efetivar uma dessas aplicações, 50% da receita financeira da Órama são repassados à instituição escolhida.

Mantendo suas estratégias

“O grande diferencial da Plataforma de Propósitos é que o investidor não precisa mudar sua estratégia, nem abrir mão de um centavo que seja, para apoiar uma causa importante para a sociedade”, diz Dedé Eyer, CMIO da Órama.

Em vez de escolher um investimento específico que repasse recursos a determinada causa, na Plataforma de Propósitos os investidores identificam uma instituição que desejam apoiar, sem que isso interfira na composição da sua carteira. 

“Vale lembrar que há fundos ESG também na plataforma. Então, você pode estar alinhado a uma atuação empresarial mais responsável e, além disso, a receita vai ser doada para a entidade escolhida”, explica Eyer.

Instituições parceiras

O primeiro critério da Órama para escolher os parceiros desse projeto é que a instituição tenha uma atuação reconhecidamente relevante, com impacto positivo para a sociedade. Além disso, há a intenção de se ter um parceiro para cada tipo de causa, que pode estar na esfera ambiental, social, entre outras.

As duas primeiras instituições escolhidas pela plataforma — que já estão disponíveis para apoio — são uma amostra da qualidade dos parceiros.

Uma delas é Médicos Sem Fronteiras (MSF), organização internacional de ajuda humanitária que atua em mais de 70 países provendo cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias. A outra é o Instituto Desiderata, eleita uma das 100 melhores ONGs do Brasil em 2018 e 2019 e que trabalha há 17 anos para a melhoria da saúde pública para crianças e adolescentes, com foco em câncer e na obesidade infantojuvenil.

Em 2021, a Órama tem o objetivo de reunir 10 instituições com causas diferentes, entre elas ambientais, culturais, de inclusão social de minorias e outras. Isso vai aumentar o leque de oportunidades para investidores motivados por fatores além do lucro, que queiram apoiar uma causa importante para o mundo.

E você, já escolheu a sua causa?

Se você se interessou por esse novo jeito de investir e quer fazer seu dinheiro render mais, abra já sua conta gratuita na Plataforma de Propósitos Órama e converse com um dos assessores financeiros
 

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content