segunda, 27 de maio de 2024
Economia

Volume de serviços no Brasil cai 0,9% em fevereiro, diz IBGE

Movimento negativo interrompe sequência de expansão nos últimos três meses

12 abril 2024 - 09h04Por Lucas de Andrade

O volume de serviços prestados no Brasil recuou 0,90% na passagem de janeiro para fevereiro de 2024.

O resultado chega após três meses de alta (novembro e dezembro de 2023 e janeiro de 2024), período em que registrou 1,50% de expansão.

Assim, o volume de serviços ficou 11,60% acima do nível pré-pandemia de COVID-19 (fevereiro de 2020) e 1,90% abaixo do ponto mais alto da série histórica (dezembro de 2022).

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa mostrou, ainda, crescimento de 2,50% no confronto contra fevereiro de 2023.

No acumulado do primeiro bimestre de 2024, o volume de serviços cresceu 3,30% frente ao mesmo período do ano passado. O acumulado nos últimos doze meses ficou em 2,20%.

Quatro das cinco atividades investigadas na PMS registraram queda no volume em fevereiro. De acordo com Luiz Almeida, analista da pesquisa, o resultado foi fruto de um movimento de compensação após meses de alta. “Uma descontinuação dos ganhos anteriores. Como observamos, por exemplo, na atividade de profissionais, administrativos e complementares”, afirma.

O grupo caiu 1,90% em fevereiro após uma alta em janeiro impactada principalmente pelo pagamento de precatórios, que influenciou nas atividades jurídicas. “Como não houve essa receita em fevereiro, acontece esse retorno ao patamar anterior”, explica.

Os serviços de aluguel de máquinas e de locação de automóveis também contribuíram para a queda no grupo.