Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Levantamento

62% dos bares e restaurantes ainda não retomaram vendas da pré-pandemia, aponta pesquisa ANR

Comerciantes endividados dizem que recuperação pode levar mais de dois anos

28 setembro 2021 - 11h02Por Redação SpaceMoney

A nova pesquisa realizada pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), em parceria com a Galunion e o Instituto Foodservice Brasil (IFB), revelou que 62% das empresas entre restaurantes, bares, cafés e lanchonetes ainda não recuperaram as vendas em relação ao período pré-pandemia, na comparação de julho de 2021 com julho de 2019. Desses, 13% já conseguem faturar nos mesmos níveis e outros 25% afirmaram que superaram a receita no período.

A pesquisa, feita entre 12 de agosto e 8 de setembro, ouviu 800 empresas de diversos perfis - de redes a independentes - de todos os estados brasileiros, que representam 22.907 lojas, das quais 67% estão localizadas nas ruas e outras 22% em shoppings e centros comerciais.

Outro dado importante constatado pela pesquisa foi o nível de endividamento das empresas do setor, que segue alto no país, com 55% dos bares, restaurantes, cafés e lanchonetes se declarando endividados. Desse total, 78% devem para bancos, 57% estão com impostos em atraso, 24% têm dívidas com fornecedores e 14% afirmam ter pendências trabalhistas.

Do total de endividados, 48% afirmaram que devem levar mais de dois anos para pagar seus débitos e 63% disseram que vão aderir a planos de parcelamento, como o Refis e outros anunciados pelos governos (federal, estadual ou municipal).

Por fim, a pesquisa também avaliou a expansão do delivery, maneira encontrada por muitas empresas para sobreviver durante a pandemia, principalmente após os mais de 100 dias de fechamento total do comércio entre março e julho de 2020. Em média, a receita hoje em delivery já representa 39% do total do faturamento das empresas. O número era de 24% antes da crise sanitária.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: