Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Alta do petróleo

Preços do petróleo retomam alta com improvável liberação de reserva dos EUA

Futuros do Brent avançaram 1,1% para fechar em 81,95 dólares o barril

07 outubro 2021 - 17h22Por Reuters

Por Brijesh Patel, da Reuters - Os contratos futuros do petróleo se recuperaram nesta quinta-feira (7), já que o mercado considerou improvável que os Estados Unidos liberassem reservas de emergência ou proibissem as exportações para aliviar a oferta restrita.

Os futuros do Brent avançaram 0,87 dólar, ou 1,1%, para fechar em 81,95 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA subiu 0,87 dólar, ou 1,1%, para fechar em 78,30 dólares o barril. No início do dia os preços de ambas as marcas de referência caíram 2% o barril.

O Departamento de Energia dos EUA disse que todas as "ferramentas estão sempre na mesa" para lidar com as condições restritas de oferta de energia no mercado.

O departamento fez o comentário entre questionamentos sobre se o governo do presidente Joe Biden está considerando explorar suas Reservas Estratégicas de Petróleo (SPR, na sigla em inglês) ou buscar a proibição de exportações de petróleo para reduzir o custo da commodity.

Enquanto isso, o conselheiro de segurança nacional do Biden pediu aos fornecedores de energia que aumentem os fluxos para atender à demanda, dizendo que os Estados Unidos estão preocupados com o fracasso em relação a isso.

Os EUA usaram suas reservas estratégicas ocasionalmente, após furacões ou outras interrupções no abastecimento. No entanto, desde o fim da proibição de 40 anos de exportações de petróleo em 2015, o país se tornou um exportador significativo e não abordou o corte nas exportações.

No início desta semana, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) concordou em aumentar a produção apenas gradualmente, levando os preços do petróleo a máximas de vários anos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: