Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Abertura de mercado

O que esperar para bolsa e câmbio no Brasil nesta 5ª-feira (23)

Confira aqui as principais notícias, a agenda das autoridades e o informe corporativo do dia

23 setembro 2021 - 10h00Por Investing.com

Por Leandro Manzoni, da Investing.com - O Ibovespa Futuros se beneficia do bom humor externo e abre em alta, subindo 0,66% a 113.205 pontos às 09h45, indicando um dia de extensão de ganhos do Ibovespa.

O principal índice acionário brasileiro fechou em alta de 1,84% a 112.282 pontos na véspera.

O apetite ao risco global também beneficia o real em relação ao dólar. A moeda americana caía 0,19% a R$ 5,2783.

Mercado externo

O otimismo tem sido impulsionado pela decisão do Fed de não iniciar imediatamente a redução do tamanho do pacote de estímulos monetários, que correspondem a compras mensais de títulos públicos e hipotecários em US$ 120 bilhões.

Mas sinalizou que o tapering – como se chama a redução dos estímulos – deve iniciar em breve, dependente dos dados do mercado de trabalho de setembro para iniciar ainda este ano.

Além disso, o governo chinês recomendou a Evergrande, incorporadora chinesa com dívidas acima de US$ 300 bilhões, a evitar calote em títulos denominados em dólar, segundo a Bloomberg Law.

O mercado financeiro global acompanha se a incorporadora vai honrar um título denominado em dólar que vence nesta quinta-feira.

Mercado Interno

O bom humor também tem motivações internas.

A jornalista Adriana Fernandes, em sua coluna na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo, informa que o ministro da Economia Paulo Guedes amarrou a aprovação da PEC dos precatórios com votação da reforma do Imposto de Renda (IR) no Senado.

Mesmo que este seja modificado, como a criação de Imposto Sobre Bens e Serviços (IBS), embora seja importante ter no radar que o próprio Guedes já demonstrou apoio à proposta tributária do Senado e recuou, segundo a jornalista.

O objetivo da amarração é ter respaldo necessário na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para a aprovação do novo Bolsa Família, rebatizado para Auxílio Brasil.

Segundo o Valor Econômico, a saída dos precatórios do teto de gastos deve liberar R$ 30 bilhões em novas despesas para o ano que vem, sendo que R$ 27 bilhões devem ser direcionados para turbinar o programa social.

Taxa Selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central confirmou a sinalização da reunião anterior e elevou a taxa Selic de 5,25% para 6,25% nesta quarta-feira (22), além de indicar novo aumento de mesma magnitude na reunião seguinte.

Para Leonardo Pellandini, estrategista de ações da Julius Baer, a alta vem na esteira da alta do IPCA acima da expectativa em julho e agosto.

“Isso pressionou o Banco Central a continuar com ritmo agressivo de contração monetária para ancorar as expectativas”, diz. Pellandini prevê que a taxa Selic atinja 8,25% no fim do ano.

Já Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, afirma que a autoridade monetária se ateve ao guide da reunião anterior, mas com “dificuldade para justificar uma manutenção no ritmo de elevação da Selic”.

Sanchez projetava uma alta de 125 pontos-base, devido à desancoragem da expectativa de inflação para 2022 no Boletim Focus (4,1%) e confirmada no cenário-base do Copom (3,7%) no comunicado, ambos acima do centro da meta de 3,5%. 

Por prever mais três altas de mesma magnitude, Sanchez estima o fim do ciclo na reunião de janeiro, a 9,25%.

Já a Itaú Asset prevê o fim do ciclo em 8,5%, mas passível de modificação de acordo com os comentários vindouros dos diretores do Copom. “Notamos que existe espaço para alteração no ritmo de aumento, mas acreditamos que ainda é cenário base a manutenção do passo de 100bps”.

“A magnitude do aumento já era esperada por mais de 90% do mercado, o que, portanto, não deve trazer grandes surpresas hoje”, avalia Vanessa Blum Colloca, diretora da GetMoney e colunista do Investing.com.

Agenda de autoridades

Presidente Jair Bolsonaro: 14:30-15:00 – Videoconferência com Pedro Cesar Sousa, subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República

Ministro Paulo Guedes: sem informações na agenda oficial

Roberto Campos Neto: Despachos internos em Brasília

Notícias setoriais e políticas

Consumo de energia – As primeiras duas semanas de setembro tiveram estabilidade no consumo de energia no sistema elétrico brasileiro ante o mesmo período do ano passado.

Houve um leve aumento de 0,2%, para 64.693 MW médios, informou nesta quarta-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Marco das Ferrovias – Agendada inicialmente para essa semana, o Senado adiou para a quarta-feira 29 a votação do marco legal das ferrovias. O projeto deve passar por mudanças após sugestões dos parlamentares.

Reforma Administrativa – O texto da PEC da Reforma Administrativa vai ser discutido nesta quinta-feira pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados.

Notícias corporativas

Petrobras (SA:PETR4) – A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou à Petrobras regularizar a contratação de escritórios de advocacia no exterior. A ordem é para a estatal começar a exigir das bancas a inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Hapvida (SA:HAPV3): O vice-presidente comercial e de relacionamento da Hapvida Candido Pinheiro Koren de Lima Junior renunciou ao cargo. Seu substituto será Lício Tavares Angelo Cintra, membro do conselho da companhia.

Na véspera, as ações da empresa de planos de saúde tiveram queda em meio a ameaças de senadores em sessão da CPI da Covid para convocar executivos da companhia para depor.

Klabin (SA:KLBN11) – O presidente do conselho de administração da Klabin, Armando Klabin, faleceu nesta quarta-feira no Rio de Janeiro aos 89 anos. Ele foi o responsável por conduzir a companhia ao ramo de embalagens.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: