Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Prévia

Internacional: fique por dentro das principais notícias dos mercados desta sexta-feira (1º)

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros hoje

01 outubro 2021 - 08h52Por Investing.com

Por Geoffrey Smith e Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - O setor de energia da China é instruído por Pequim a manter as luzes acesas "a todo custo".

A Câmara dos Representantes arquiva seus planos para uma votação de infraestrutura após a resistência de democratas progressistas.

As ações devem começar em outubro com uma nota fraca, apesar dos ganhos dinâmicos do banco de investimento Jefferies (NYSE:JEF).

Os dados de renda e gastos pessoais para agosto são devidos, assim como a pesquisa de manufatura ISM e o índice de preços de gastos pessoais do consumidor para agosto.

E os preços do petróleo param na esperança de que a OPEP possa abrir as torneiras um pouco mais amplamente no próximo mês.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 1º de outubro:

1. Um combo de PEC dos Precatórios mais Auxílio Emergencial

Integrantes do governo se movimentam nos bastidores de Brasília para incluir uma extensão do Auxílio Emergencial como uma emenda da PEC dos Precatórios.

Dessa forma, o pagamento do benefício é viabilizado mais rapidamente e ainda dribla o argumento técnico do Ministério da Economia de que não há uma justificativa legal para a continuidade do programa.

Porém, de acordo com o Valor Econômico, os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) não são favoráveis a essa estratégia.

Os dois são defensores de que o Congresso concentre as suas discussões sobre benefícios sociais no Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família.

Esse novo projeto social precisa entrar em vigor ainda este ano, para que não corra o risco de ser barrado pela lei eleitoral.

Ainda sem saber de onde os recursos seriam retirados para custear o Auxílio Brasil, o Estado de S. Paulo diz que alguns congressistas sugerem o desvio de recursos do Fundo de Educação Básica, o Fundeb.

Porém, uma proposta similar foi discutida no ano passado para usar parte da verba do Fundeb no pagamento do Auxílio Emergencial, algo que foi rejeitado.

2. “A todo custo”

O governo chinês ordenou que as empresas de serviços públicos do país garantam entregas estáveis de energia “a todo custo”, um sinal verde para acelerar a guerra de lances no mercado de gás natural.

Os futuros europeus do gás atingiram 100 euros o megawatt-hora antes de recuar, mas os níveis à vista ainda estão em torno do equivalente ao preço do petróleo a US$ 200 o barril.

A ação de Pequim, que ocorre em um momento em que mais da metade das regiões do país raciona energia, alivia a pressão sobre os usuários industriais que tiveram que reduzir a produção nas últimas semanas.

No entanto, sem o ajuste aos preços administrados, o setor de energia enfrenta graves perdas financeiras que podem exigir que sejam recapitalizados pelo Estado em uma data futura.

3. Câmara adia votação de infraestrutura novamente

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos adiou a votação sobre o projeto de infraestrutura de US$ 1,2 trilhão proposto por um grupo bipartidário.

Os congressistas recusaram-se a apoiá-lo, a menos que o pacote de gastos mais amplo de US$ 3,5 trilhões, que seria usado na expansão da rede de segurança social e no financiamento da transição energética, avançasse ao mesmo tempo.

No entanto, o fantasma de uma paralisação do governo foi banido, pelo menos por algumas semanas, quando o presidente Joe Biden assinou um projeto de lei que estende o financiamento federal até dezembro.

4. Bolsas dos EUA

Outubro está marcado para começar da maneira que setembro terminou no mercado de ações - cheio de temores sobre aperto monetário, a redução da renda devido ao aumento dos preços da energia e  a desaceleração econômica.

As notícias da China, embora aliviem a ameaça de escassez de produtos naquele país, parecem ter feito pouco para mudar isso.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem bancos de investimento, depois que Jefferies - muitas vezes visto como um termômetro para o setor - relatou um trimestre forte impulsionado por nível recorde de atividades de fusão e aquisição.

As ações subiram 1,2% no pré-mercado, mas os rivais Goldman Sachs (NYSE:GS) (SA:GSGI34) e Morgan Stanley (NYSE:MS) (SA:MSBR34) não conseguiram colher nenhum benefício, ambos caem acima de 1% .

5. Preços, renda pessoal e dados de gastos devidos

Com o mercado frágil, poderia haver dias melhores para uma atualização sobre a medida de inflação preferida do Federal Reserve, a cesta de despesas de consumo pessoal.

A dinâmica mensal deve ter enfraquecido modestamente em agosto, com os preços dos núcleos subindo apenas 0,2%, ante 0,3% em julho. No entanto, a taxa anual deverá se manter em 3,6%.

Os dados de renda pessoal e gastos serão divulgados às 9h30.

Esses dados serão seguidos às 11h pela atualização do índice de opinião do consumidor da Universidade de Michigan para setembro.

Isso é publicado ao mesmo tempo que o índice do gerente de compras do Institute for Supply Management para setembro, no final de uma semana quando Chinese e European PMIs mostraram uma desaceleração clara na atividade.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: