Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Radar corporativo

Ibovespa perde os 110 mil pontos; Braskem (BRKM5) e Usiminas (USIM5) lideram entre baixas

Confira as principais notícias corporativas do dia

20 setembro 2021 - 10h46Por Investing.com

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - O Ibovespa começa esta semana amargando perdas de 2%, aos 109.215 pontos, próximo às 10h27.

Braskem (SA:BRKM5), Usiminas (SA:USIM5) e Banco Inter (SA:BIDI11) puxam as quedas, enquanto na outra ponta, Copel (SA:CPLE6), Energisa (SA:ENGI11) e Ambev (SA:ABEV3) lideram entre as altas.

Confira as principais notícias corporativas do dia:

Rumo (SA:RAIL3) - A empresa de logística Rumo pretende investir entre R$ 9 bilhões e R$ 11 bilhões na construção de uma ferrovia para conectar o terminal rodoferroviário de Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, em importante área produtora de grãos e oleaginosas de Mato Grosso.

As ações recuam 0,57%, a R$ 17,43.

Copel - A elétrica Copel aprovou o primeiro evento de pagamento de proventos regulares referentes ao exercício de 2021 no montante bruto total de R$ 1,437 bilhão, a serem pagos em 30 de novembro.

Do total, R$ 1,197 bilhão se referem a dividendos intercalares e o restante a juros sobre capital próprio (JCP).

Os ativos sobem 2,41%, a R$ 6,79.

Petrobras (SA:PETR4) - A Petrobras declarou a Excelerate Energy vencedora no processo de arrendamento do Terminal de Regaseificação de GNL da Bahia (TR-BA), e disse que avançará agora para fase de recursos no processo, segundo circular publicada no site da estatal.

Os papéis recuam 2,85%, a R$ 24,22.

Embraer (SA:EMBR3) - A Embraer assinou um contrato de serviços de longa duração com a Alliance Airlines para fornecer suporte à frota de jatos E190 da companhia aérea.

O contrato cobre mais de 300 componentes reparáveis e inclui tanto materiais quanto serviços de administração técnica, com apoio das instalações da Embraer na Ásia Pacífico, em Cingapura, informou a companhia.

As ações caem 3,40%, a R$ 20,17.

CCR (SA:CCRO3) - Nas rodovias da CCR, o tráfego total subiu 9,4% entre 10 e 16 de setembro deste ano, ante o mesmo intervalo do ano passado. Sem a concessionária ViaSul e ViaCosteira, o avanço foi de 0,9%.

Já no acumulado do ano até 16 de setembro, a movimentação apresentou alta de 16% (consolidado) e de 10,5% (sem ViaSul e Via Costeira).

Os ativos recuam 0,70%, a R$ 11,40.

Braskem - Sem proposta firme para adquirir suas ações na Braskem, a Novonor (ex-Odebrecht) apresenta hoje a credores um plano para se desfazer de seus papéis na B3 (SA:B3SA3), a bolsa de São Paulo, segundo o Valor Econômico.

As ações despencam 6,14%, a R$ 57,50.

IRB Brasil (SA:IRBR3) - O Conselho de Administração do IRB Brasil RE aprovou a eleição de Raphael Afonso Godinho de Carvalho como novo Diretor Presidente da companhia.

O executivo assumirá o cargo no dia 1 de outubro, com mandato unificado com os demais membros da Diretoria Estatutária da Companhia até 2 de julho de 2023.

Os ativos recuam 1,74%, a R$ 5,09.

Americanas (SA:AMER3) - O Cade aprovou a compra do Hortifruti/Natural da Terra pela Americanas sem qualquer restrição, segundo a coluna do Lauro Gomes no O Globo. A operação foi de R$ 2,1 bilhões.

Os papéis caem 2,67%, a R$ 35,78.

BTG Pactual (SA:BPAC11) - O BTG Pactual vai oferecer aos seus clientes a possibilidade de investir diretamente em criptomoedas, segundo O Estado de S. Paulo. Em outubro será lançada a plataforma Mynt, que será acoplada ao BTG Digital.

As ações recuam 1,32%, a R$ 15,74.

Magazine Luiza (SA:MGLU3) - O Magalu chegou a 100 mil vendedores.

Cerca de 40% desse total são os chamados Parceiros Magalu, pequenos e médios varejistas de todo o país, até então totalmente analógicos, que ingressaram na plataforma da companhia após o início da pandemia de covid-19.

Os ativos caem 2,41%, a R$ 16,17.

Ambipar (SA:AMBP3) - A Ambipar informou a aquisição de 100% da empresa Lehane Environmental & Industrial Services Ltd, através de sua controlada integral indireta Ambipar Holdings UK Limited.

A empresa também decidiu seguir com o IPO da Environmental ESG Participações, o seu braço de gestão de resíduos.

Segundo o Brazil Journal, o objetivo é levantar R$ 3 bilhões para aquisição e reforço de caixa.

Os papéis se desvalorizam 1,12%, a R$ 56,31.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: