Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Manutenção de encargos

Fed mantém taxas de juros entre 0% e 0,25%; diz que tapering está próximo

Jerome Powell, presidente da instituição, dará mais detalhes da decisão em entrevista coletiva nesta tarde

22 setembro 2021 - 15h33Por Investing.com

Por Leandro Manzoni e Ana Julia Mezzadri, da Investing.com - O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) manteve a taxa de juros inalterada nesta quarta-feira (22), que permanece no intervalo entre 0%-0,25%. A decisão, que foi unânime, foi em linha com a expectativa de 83,3% do mercado, de acordo com o Monitor da Taxa de Juros do Federal Reserve (Fed).

O presidente da instituição, Jerome Powell, dará mais detalhes da decisão em entrevista coletiva nesta tarde.

O Comitê indicou que, se as condições econômicas continuar melhorando, deve iniciar a retirada moderada e parcial dos estímulos monetários de US$ 120 bilhões mensais. "O Comitê avalia que a moderação do ritmo da compra de ativos devem estar logo justificados", diz o comunicado após a decisão. Os estímulos foram adotados no início da pandemia, em março de 2020, para prover liquidez aos mercados, sendo que US$ 80 bilhões eram destinados para compra de títulos públicos e US$ 40 bilhões para títulos hipotecários sob posse do setor privado.

Em dezembro do ano passado, o Comitê disse que continuaria com o programa de estímulos até que a economia dos EUA atingisse o nível de máximo emprego e estabilidade de preços, ambos objetivos principais de política monetária do Fed. "Desde então, a economia fez progressos até esses objetivos", segundo o comunicado.

A autoridade monetária avalia que a inflação está elevada, mas é transitória. Em relação à atividade econômica, os dirigentes do Fed vêem melhora nos setores mais atingidos pela pandemia nos últimos meses, mas que o aumento de casos de Covid-19 diminuíram a velocidade da recuperação. O Fed avalia também que a recuperação econômica ainda depende do progresso da vacinação "para reduzir os efeitos da crise de saúde pública" na economia, "mas riscos para a perspectiva econômica continuam".

Além da decisão de política monetária, a autoridade monetária dos EUA divulgou as projeções econômicas dos membros para os próximos anos, que são conhecidos por "dot-plot". Essas projeções indicam se o Fed vai manter o cronograma de aumento da taxa de juros somente a partir de 2023.

Dot-plot

A projeção da maioria dos membros votantes do Fed é que a taxa de juros fique em 0,3% em 2022, o que indica que a perspectiva de aumento da taxa de juros seja antecipada de 2023 para 2022, embora os dirigentes do Fed ainda estejam divididos com o momento exato para a subida de juros. Na última projeção, realizada em junho, a mediana das projeções era de 0,1% para o ano. Para 2023, a estimativa foi elevada para 1%, contra 0,6% anteriormente.

Todos os membros votantes do banco central projetam que não haverá nenhum aumento na taxa de juros para 2021, enquanto para 2022 as opiniões se dividem: metade dos economistas não espere nenhum aumento e, entre os que esperam elevação, a maior parte a projeta em até 0,5%.Para 2023, a maioria espera um aumento na casa dos 1,25%, mas há quem projete 1,75%; enquanto para 2024 as projeções mais agressivas cheguem a 2,75% e a maioria dos dirigentes apostem em 2,25%.

Em relação ao PCE, indicador de inflação preferido do banco central, a projeção para 2021 foi elevada para 4,2%, ante 3,4% estimados anteriormente. A expectativa para 2022 também aumentou, para 2,2%, contra 2,1% anteriores. Para 2023 e 2024 os números foram mantidos em 2,2% e 2,1%, respectivamente.

núcleo do PCE, que exclui os preços voláteis de alimentos e energia, deve ficar em 3,7% em 2021, segundo os membros votantes do Fed, que antes esperavam 3% para o ano. As expectativas para 2022 e 2023 também foram elevadas para 2,3% e 2,2%, respectivamente, ante 2,1% para ambos os anos.

As projeções para o crescimento da economia, medido pelo PIB, por sua vez, foram rebaixadas de 7% para 5,9% em 2021. Para os anos seguintes, por outro lado, as estimativas foram elevadas. Espera-se que o indicador fique em 3,8% em 2022, contra 3,3% anteriormente, e 2,5% em 2023, ante 2,4%.

Finalmente, a taxa de desemprego é projetada em 4,8% para este ano, ante expectativa anterior de 4,5%. Para 2022 e 2023 as estimativas foram mantidas em 3,8% e 3,5%, respectivamente.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: