Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
lojas americanas

UBS eleva preço-alvo da Lojas Americanas de R$ 34 para R$ 37

09 junho 2020 - 12h50Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - O UBS elevou nesta terça-feira o preço-alvo das ações da Lojas Americanas (SA:LAME4) de R$ 34 para R$ 37, mantendo a recomendação de compra. O banco segue vendo a tese de investimento como um veículo essencial para capturar o crescente valor do comércio eletrônico durante a crise da COVID, apoiando o crescimento da receita líquida. Por volta das 12h49, os papéis eram negociados com alta de 1,28% a R$ 30,18, enquanto o Ibovespa registrava perdas de 0,77% a 96.893 pontos. Além disso, a equipe aponta que as melhorias contínuas da WK ajudam a geração do FCF. Para eles, no curto prazo, a menor mobilidade, o medo de sair e uma macro mais suave podem pressionar a rotação e as margens da B&M. No entanto, os investimentos da companhia em novas capacidades digitais, sua consolidação como um balcão único e o aumento das iniciativas da O2O são pilares fundamentais para gerar valor para os clientes durante a crise, sustentando o crescimento do longo prazo. Os analistas reduziram a avaliação da B&M em 15%, para R$ 14,3, à medida que incorporaram o impacto da COVID em 2020/21 EPS (-14% / - 10%) e maior CoE (+ 60bps a 12,9%). Em 2020/21, a mobilidade limitada e a macro mais fraca reduzem a estimativa da receita bruta em 4%/6%, para R$ 14,5 bilhões/R$ 13,1 bilhões. Alterações no mix de produtos podem pressionar os número de 2020 da margem bruta em 71bps, mas a normalização macro gradual leva a alguma recuperação em 2021. Apesar disso, o controle sólido de opex suporta um margem EBITDA em 2020 (23,5%) e expansão de 10 bps em 2021. Em resumo, o FCFE de longo prazo foi reduzido em 8,7%. No novo modelo do UBS, o impacto do COVID-19 nos negócios da B&M e o maior custo do patrimônio líquido (+ 60bps a 12,9%) impactam negativamente o preço-alvo em R$ 2,5 e R$ 1,8, respectivamente. Por outro lado, a melhoria do capital de giro e uma maior avaliação da participação da B2W (SA:BTOW3) contribuem positivamente R$ 1,8 e R$ 5,5 ao preço da LAME4, respectivamente. Eles avaliam as lojas físicas em R$ 14,3 por ação (39% do valor total), a participação da B2W em R$ 21,9 (59% do total) e a participação da AME em  R$ 0,9. Recentemente, o banco elevou o alvo da B2W para R$ 112 (Compra), o que aumentou a contribuição para LAME4 em R$ 5,5.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: