Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
China

Triplo impulso da política faz mercados da Europa voarem

04 setembro 2019 - 10h58Por Investing.com
Por Geoffrey Smith Investing.com - As bolsas de valores da Europa estavam novamente sob o domínio da política na quarta-feira, mas desta vez estão subindo acentuadamente. Às 5h50, a referência, o Euro Stoxx 600 subia 1,1%, a máxima em mais de um mês. O alemão DAX subia 1,3%, ficando acima dos 12.000 pela primeira vez desde 1º de agosto, enquanto o francês CAC 40 subia 1,2%. Relatório do South China Morining Post A onda que levantou todos os barcos foi um relatório do South China Morning Post. O texto diz que a chefe da legislatura de Hong Kong, Carrie Lam, está prestes a retirar um projeto de lei controverso que provocou o que se transformou em três meses de protestos contra violações dos direitos dos cidadãos. A notícia foi um benefício especial para as empresas de bens de luxo. Elas obtêm uma quantidade desproporcional de suas receitas e lucros das boutiques de Hong Kong e citaram os protestos como motivo do mau desempenho no último trimestre. A francesa Kering (PA:PRTP), dona da Gucci, subia 3,7%, enquanto a Louis Vuitton Moet Hennessy subia 3,4%. A Burberry (LON:BRBY), listada no Reino Unido, ganhou 3,6%, enquanto as italianas Moncler e Salvatore Ferragamo subiram 3,5% e 2,7%, respectivamente. A Richemont da Suíça subia 3,9%. Os bancos focados na Ásia também se destacaram em Londres, com o HSBC subindo 2,1% e o Standard Chartered (LON:STAN) subindo 3,6%. Europa Um apoio mais localizado veio do Reino Unido, onde opositores parlamentares do Brexit sem acordo ganharam uma moção na terça-feira para recuperar o controle da agenda da Câmara dos Comuns. Assim, foram destruídas efetivamente as táticas do primeiro-ministro Boris Johnson para forçar compromissos de última hora da UE sobre a vida depois do Brexit. O Reino Unido FTSE 100 foi um dos índices de pior desempenho na Europa na quarta-feira, com um aumento de 1,5% na libra esterlina atingindo os componentes multinacionais do índice, mas ainda subindo 0,8%. O maior vencedor foi novamente a Itália, onde as 30 do FTSE MIB subiam 1,6%. Esse resultado se deu depois que os membros do Movimento Cinco Estrelas votaram a favor de um acordo com o Partido Democrata para formar um novo governo. Nada resolvido Mesmo assim, pode ser muito cedo para abrir o champanhe. Os desenvolvimentos - todos os três positivos à primeira vista - têm suas próprias sombras. Não se mencionou se Lam havia buscado ou recebido as bênçãos de Pequim por sua decisão. Isso significa que a ameaça de uma intervenção mais vigorosa não foi banida. Em segundo lugar, o primeiro-ministro Johnson respondeu à sua derrota dizendo que quer uma eleição geral. Com base nos últimos três anos - e nas pesquisas de opinião atuais - isso não é garantia de um fim para todo o psicodrama do Brexit. E em terceiro lugar estão as tensões entre os membros da nova coalizão da Itália. Parece improvável que o governo dure muito mais do que qualquer outro de seus 70 antecessores desde a Segunda Guerra Mundial. No entanto, todos esses parecem problemas para outro dia.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: