terça, 30 de novembro de 2021
Resultados 1T21

Vendas digitais impulsionam balanço da Arezzo; analista recomendam compra

Perto das 16h46, as ações da empresa subiam 3,41% e eram negociadas a R$ 83,95

14 maio 2021 - 16h46Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os papéis da Arezzo (SA:ARZZ3) subiam 3,41% na tarde desta sexta-feira (14) após a companhia registrar lucro líquido de R$ 30 milhões no primeiro trimestre, alta de 310,7%.

Perto das 16h46, as ações eram negociadas a R$ 83,95, com alta acumulada de 10,31% nos últimos trinta dias e de 99% nas últimas 52 semanas.

Para os analistas da Ativa Investimentos, os resultados da Arezzo vieram levemente abaixo das expectativas, sendo os grandes pontos positivos o crescimento expressivo das multimarcas e a continuação de um web-commerce e uma omnicanalidade cada vez mais presentes na operação da companhia.

Eles apontaram que, do lado negativo, ficaram o desempenho das franquias e lojas próprias, que foram afetadas pelas restrições no mês de março, uma despesa financeira alta causada pela maior alavancagem e a operação do mercado externo, que ficou pressionada por conta das exportações.

Os analistas apontam que o desempenho mais fraco foi algo passageiro e que a omnicanalidade da marca Reserva já começou a surtir efeitos bem positivos na multicanalidade da Arezzo&Co (SA:ARZZ3).

Para eles, o movimento digital, em conjunto com a volta ao normal, deve impulsionar o crescimento orgânico da companhia nos próximos trimestres. Eles acreditam que a companhia possa se movimentar no mercado para realizar um possível M&A após a proposta recusada pela Hering (SA:HGTX3).

Com isso, mantiveram a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 96,50.

BTG Pactual

Já os analistas do BTG Pactual (SA:BPAC11) apontaram que a empresa apresentou números positivos de vendas, apoiados pelo e-commerce e pelos canais multimarcas, com impacto da consolidação da compra da Reserva e contribuiu com R$ 90 milhões no trimestre.

Ainda assim, eles apontam que, no geral, as vendas seguiram afetadas pela pandemia, o que levou ao fechamentos de lojas e menor tráfego de pedestres em shoppings.

Para os analistas, assim como nos trimestres anteriores, a transformação digital da Arezzo continuou a evoluir, com melhorias em iniciativas como clicar e recolher e ship-from-store, enquanto que o aplicativo da Arezzo foi usado por 32% do sell-out total no trimestre, atingindo 47% de penetração em março.

Eles mantiveram a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 80, pela expectativa de expansão resiliente do mercado doméstico, auxiliado pelo e-commerce e crescimento multicanal nos próximos anos, e uma potencial recuperação em consumo das classes de renda mais alta em 2021, pelas novas marcas como Vans e Reserva e pelos resultados mais saudáveis na operação dos EUA, principalmente no atacado.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content