Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Recomendações

Ativa Investimentos recomenda cinco debêntures para pessoa física; confira

De acordo com Bruno Brostoline, analista de Crédito, o portfólio inédito conta com papéis de empresas com bom perfil de crédito e taxas atrativas

14 setembro 2021 - 14h20Por Investing.com

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - De olho no aumento da taxa de juros e no interesse crescente por parte de investidores pessoa física, a Ativa Investimentos destacou cinco debêntures incentivadas na sua carteira recomendada.

De acordo com Bruno Brostoline, analista de Crédito que assina a carteira, o portfólio inédito conta com papéis de empresas robustas, com bom perfil de crédito e taxas atrativas.

ECHP11
Emitido pela Echoenergia Participações, essa debênture vence em junho de 2036 e tem uma duration de cerca de 5 anos, cerca de um terço do prazo. O fluxo de pagamentos da dívida é composto por juros semestrais e amortizações anuais a partir de junho de 2023.

Ela não contém garantias, mas conta com covenants financeiros de dívida líquida/EBITDA para limitar a alavancagem financeira da empresa.

A Echoenergia é uma geradora de energia elétrica a partir de fontes renováveis, com operações no Nordeste. Atualmente, conta com nove complexos eólicos em operação e mais três em construção, a maioria no Rio Grande do Norte. Até o final de 2021, a empresa deverá contar com capacidade instalada de 1,2 GW.

A entrada em operação dos parques eólicos em desenvolvimento, em conjunto com os já funcionais, devem fortalecer o perfil de crédito da empresa, com aumento na geração de caixa e redução da alavancagem financeira.

BRST11
O debênture da Brisanet Participacoes (SA:BRIT3) vence em março de 2028 e tem uma duration de cerca de 4,3 anos. O fluxo de pagamentos da dívida é composto por juros semestrais, a partir de setembro de 2021, e amortizações semestrais a partir de março de 2025.

A emissão apresenta garantias reais e um covenant financeiro de dívida líquida/EBITDA de 3,5x. Rating A+ pela S&P.

A empresa é provedora de banda larga fixa no país, situada na região Nordeste, com cerca de 670 mil clientes de fibra ótica, TV e telefonia. A Brisanet opera com margens de lucro e geração de caixa acima do setor, mesmo com preços mais competitivos.

A emissão da dívida, em conjunto com seu recente IPO, faz parte da estratégia para manter seu plano de investimentos, direcionados à expansão para novos locais de atuação e consolidação das regiões em que já está presente.

ELET23
Emitida pela Eletrobras (SA:ELET3), essa debênture vence em abril de 2031, e tem uma duration de 7,6 anos. O fluxo de pagamentos da dívida é composto por juros semestrais, a partir de outubro de 2021, e pagamento do principal no vencimento.

A emissão não apresenta garantias e conta com um covenant financeiro de dívida líquida/EBITDA de 3,75x.

Nos últimos anos, com uma melhor estrutura de capital, menor alavancagem e geração de caixa mais robusta, a Eletrobras melhorou seu perfil de crédito e conta com um importante suporte do governo em caso de necessidade, em função de sua relevância no setor elétrico do país.

A empresa tem uma forte posição de liquidez, com mais de R$ 15 bilhões em caixa, valor maior do que as dívidas de curto prazo. Além disso, se beneficia por sua composição de dívidas terem vencimentos mais longos.

A empresa e o ativo foram avaliados como AA pela Fitch.

CAEC21
O debênture da Cagece vence em março de 2029 e tem uma duration de cerca de 5,3 anos. O fluxo de pagamentos da dívida é composto por juros semestrais, a partir de setembro de 2021, e amortizações semestrais a partir de setembro de 2027.

A emissão não apresenta garantias e conta com três covenants financeiros relacionando suas dívidas ao EBITDA.

A Cagece, Companhia de Água e Esgoto do Ceará, presta serviços de saneamento básico em todo o estado, detendo quase um monopólio na região. Tem contratos de longo prazo com o governo com cláusulas de reajuste tarifário anual, uma importante proteção para manter a geração de caixa.

A empresa apresenta um sólido perfil de crédito, com baixa alavancagem financeira e boa liquidez. A emissão tem como objetivo apoiar os investimentos da companhia na região, levando em conta o novo marco regulatório.

SAIP11
Emitido pela Salus Infraestrutura Portuária, a debênture vence em outubro de 2024 e tem uma duration curta de cerca de 1,5 anos, quase metade do prazo.

O fluxo de pagamentos da dívida é composto por juros e amortizações anuais no mês de outubro. A emissão não apresenta garantias e covenants financeiros. O ativo teve seu rating de crédito avaliado como AAA pela Fitch.

A Salus Infraestrutura Portuária é uma sociedade de propósito específico voltada para o desenvolvimento de obras de melhorias no canal marítimo Piaçaguera, localizada em Santos e Cubatão (SP).

A dívida é assegurada pela VLI, uma grande operadora logística que integra portos, ferrovias e terminais em todo o Brasil e tem como seus principais acionistas a Vale (SA:VALE3), Mitsui, FI-FGTS, BNDES Participações e Brookfield.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: