Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ibovespa futuro

Ibovespa futuro segue otimismo em NY e tem alta nesta segunda

08 junho 2020 - 09h29Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - O índice futuro do Ibovespa inicia a segunda-feira com ganhos de 1,33% aos 95.815 pontos às 09h19, com o dólar recuando 0,3% a R$ 4,9435. A semana será marcada pelo feriado de quinta-feira, que apesar de ser dia útil na cidade de São Paulo, bancos e a bolsa não vão abrir. No mês passado, a prefeitura paulistana adiantou os feriados para tentar conter o avanço do coronavírus. O exterior mostra-se mais uma vez positivo, com a continuidade da reabertura das economias nos EUA e na Europa, com a perspectiva de uma segunda onda de Covid-19 fora de perspectiva. As atenções estão voltadas para a próxima reunião do Federal Reserve na quarta-feira, com expectativa manutenção da taxa básica próxima de zero, esperando um tom positivo do presidente da autoridade monetária, Jerome Powell, enfraqueça o dólar e alimente o apetite por ativos maior risco. Por aqui, na quarta-feira (10), o IBGE irá divulgar os números da inflação oficial do mês de maio. - Cenário Interno Reformas Com os esforços do Congresso voltados para votações relacionadas ao Covid-19, a agenda econômica do ministro da Economia, Paulo Guedes, está com o andamento interrompido desde março, período que marcou o início das medidas de paralisações anunciadas por governadores e prefeitos no país em decorrência da propagação do vírus. Naquele mês, com indicações ainda preliminares sobre os efeitos que a pandemia teria nas cadeias produtivas ao redor do mundo e no Brasil, Guedes encaminhou ao Congresso uma mensagem solicitando celeridade na aprovação de 19 medidas em tramitação. A preocupação do ministro era resguardar a economia do país em meio à crise, sem afetar a trajetória de melhoria fiscal. O agravamento da pandemia, contudo, forçou uma mudança de rota, e o governo foi obrigado a adotar uma série de medidas emergenciais que geraram bilhões de reais em despesas. A expectativa agora é de forte elevação do déficit primário neste ano, com a dívida pública devendo alcançar o patamar de 93% do PIB, segundo o Tesouro. Coronavírus O Ministério da Saúde divulgou no domingo números divergentes de casos e de mortes da Covid-19 no Brasil, aumentando as incertezas sobre os dados do país depois que o governo parou de informar os números totais de infecções confirmadas e de óbitos e passou a divulgar dados parciais tarde da noite. Inicialmente, gráficos enviados pelo ministério a jornalistas apontou que o Brasil havia registrado 1.382 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e o total de óbitos causadas pela doença respiratória provocada pelo novo coronavírus havia chegado a 37.312. De acordo com os gráficos, o número total de casos confirmados da doença havia chegado a 685.427, um acréscimo de 12.581 novos diagnósticos em 24 horas. No entanto, às 21h50, o ministério divulgou números diferentes na plataforma online sobre os casos e mortes. Segundo o site, foram 18.912 casos e 525 mortes registradas em 24 horas, o que totalizaria 36.455 mortes e 691.758 casos. - Cenário Externo Alemanha A produção industrial alemã registrou uma queda recorde em abril, depois que a pandemia de coronavírus forçou os empresários da maior economia da Europa a interromper a produção, com as empresas esperando obstáculos à frente apesar de um forte pacote de estímulo. A produção industrial da Alemanha caiu 17,9% no mês, mostraram dados divulgados pelo Escritório de Estatística do país. Uma pesquisa da Reuters apontava para uma queda ligeiramente menor de 16,0%. As indústrias de bens de capital registraram o maior declínio, de 35,3%. A produção no setor de energia caiu 7,2% e no de construção a queda foi de 4,1%. Japão A economia do Japão se prepara para sua pior contração pós-guerra mesmo que a atividade tenha contraído menos do que o inicialmente calculado no primeiro trimestre, conforme a crise do coronavírus afeta o crescimento global e aumenta a pressão sobre Tóquio para aliviar o impacto às empresas e aos consumidores. Os bancos estão fazendo sua parte para ajudar já que o empréstimo aumentou em maio no ritmo anual mais rápido já registrado, um sinal de que as empresas estão buscando empréstimos para atender a necessidades imediatas de financiamento. A terceira maior economia do mundo encolheu a uma taxa anualizada de 2,2% entre janeiro e março, mostraram dados revisados nesta segunda-feira, menos do que a contração de 3,4% indicada em leitura preliminar, já que os gastos de capital tiveram desempenho melhor do que o esperado. Analistas esperavam uma contração de 2,1%. Mas poucos analistas mostraram-se esperançosos sobre as perspectivas para o ano já que os dados de gastos de capital usados para calcular os números revisados não tiveram respostas suficientes —a maioria das empresas em dificuldades parece não ter participado da pesquisa —e serão revisados em julho. China As importações de petróleo bruto pela China em maio saltaram 19,2% na comparação anual, para o maior nível mensal já registrado, à medida que a demanda por combustíveis tem uma recuperação robusta depois do relaxamento de medidas de isolamento adotadas contra o novo coronavírus. O maior importador global de petróleo importou 47,969 milhões de toneladas de petróleo, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas, o equivalente a 11,296 milhões de barris por dia (bpd), segundo cálculos da Reuters. As importações em maio comparam-se com 9,84 milhões de bpd no mês anterior e 9,47 milhões de bpd em maio de 2019. Nos primeiros cinco meses de 2020, a China importou um total de 215,576 milhões de toneladas de petróleo, ou 10,353 milhões de bpd, alta de 5,2% na comparação com mesmo período do ano anterior, segundo os dados. BOLSAS INTERNACIONAIS Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,37%, a 23.178 pontos.  Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,03%, a 24.776 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,24%, a 2.937 pontos.  O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,52%, a 4.021 pontos. Os principais índices acionários da Europa operam sem definição de rumo nesta segunda-feira, com o DAX, de Frankfurt, somando 0,02% aos 12.852 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE avança 0,016% aos 6.494 pontos. Já em Paris, o CAC cai 0,06% aos 5.194 pontos. COMMODITIES Os futuros do minério de ferro na China dispararam nesta segunda-feira, marcando o maior ganho percentual indradiário desde julho de 2019, à medida que as preocupações com a oferta aumentaram após a brasileira Vale (SA:VALE3) ter informado a interdição judicial de um complexo de minas devido a casos de coronavírus. A decisão determinou na sexta-feira a interdição de minas da Vale em Itabira (MG) depois de dezenas de trabalhadores terem testado positivo para coronavírus, o que impactou mais de 10% da capacidade de produção de minério de ferro da companhia. O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para setembro, chegou a saltar 7,6%, para 798 iuanes (112,74 dólares) por tonelada, maior ganho percentual desde 9 de julho de 2019. Ele fechou em alta de 5,5%, a 783 iuanes por tonelada. No aço, o contrato mais ativo do vergalhão em Xangai, para outubro, encerrou em alta de 0,4%, a 3.616 iuanes por tonelada. Os preços do petróleo caiam nesta segunda-feira, mesmo após importantes produtores terem concordado em prorrogar um acordo sobre cortes recorde de produção até o final de julho, e com as importações chinesas tendo tocado uma máxima histórica em maio. O petróleo Brent caia 0,10 dólar, ou 0,24%, a US$ 42,20 dólares por barril às 09h21 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,33 dólar, ou 0,83%, a US$ 39,22 dólares por barril. Ambos os contratos tocaram máximas desde 6 de março mais cedo na sessão, a 43,41 dólares e 40,44 dólares, respectivamente. MERCADO CORPORATIVO - JBS (SA:JBSS3) A Justiça do Trabalho deu ordem para suspensão de todas as atividades produtivas da fábrica da JBS em Caxias do Sul (RS) por 14 dias após contaminação de parte dos trabalhadores por coronavírus, segundo decisão obtida pela Reuters na noite de sexta-feira. Como parte da decisão, o juiz do Trabalho Marcelo Silva Porto também determinou afastamento imediato de todos os trabalhadores da fábrica que sejam de grupo de risco. Segundo a ação aberta por procuradores que pediam o fechamento da fábrica, 21 dos 1.700 trabalhadores da unidade contraíram coronavírus e dois foram hospitalizados. A JBS, dona de marcas como Seara, Friboi e Swift, afirmou que “tem como objetivo prioritário a saúde de seus colaboradores e ressalta que desde o início da pandemia tem adotado um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19 na sua unidade em Caxias do Sul e em todas as suas plantas no Brasil”. - Vale A Justiça do Trabalho restaurou nesta sexta-feira a interdição de um complexo de minas da Vale em Itabira, Minas Gerais, após um mandado de segurança impetrado pelo Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG). Os procuradores alegaram riscos para funcionários nas minas da Conceição, Cauê e Periquito, após a detecção de uma série de casos de coronavírus nas operações da companhia na região. O desembargador do trabalho Marco Túlio Machado Santos, que assinou a decisão, defendeu que a medida visa assegurar que sejam realizados “os esforços necessários para se evitar a propagação da pandemia no âmbito da empresa”. Procurada, a Vale disse que “foi notificada e já trabalha nas ações necessárias para cumprir de melhor forma a decisão”. A empresa defendeu, ainda, que tem promovido diversas ações para prevenir e mitigar efeitos da Covid-19 entre seus funcionários e comunidades, incluindo “redução drástica do número de empregados em seus complexos minerários, a triagem nas portarias” e a realização de testagens em massa. - Combustíveis Os preços médios dos combustíveis nos postos do Brasil avançaram pela segunda semana consecutiva, mostraram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira, que apontam altas de mais de 1% frente à semana anterior. O movimento nas bombas vem após consecutivos aumentos de preços pela Petrobras (SA:PETR4) nas refinarias no mês passado e em meio a um salto nas cotações internacionais do petróleo. A Petrobras, que domina o mercado de refino e afirma levar em conta em sua precificação fatores como o petróleo e o câmbio, anunciou uma elevação de 7% do diesel e uma alta de 5% na gasolina a partir de 27 de maio. Foi o quarto aumento consecutivo para a gasolina no mês e o segundo do diesel. - CCR (SA:CCRO3) A CCR informou nesta sexta-feira que o tráfego de veículos em rodovias por ela administradas teve o maior movimento desde meados de março, à medida que governos regionais começam a relaxar o isolamento social imposto para tentar conter a disseminação do coronavírus. Segundo o relatório, a movimentação nas estradas sob concessão da CCR na semana entre 29 de maio e 4 de junho foi 14% menor do que em igual período de 2019. Na semana anterior, a queda tinha sido de 21%, também na comparação ano a ano. No pior momento, em abril, o declínio chegou a ser de 37%. A CCR administra o Sistema Autoban, que inclui as rodovias Anhanguera-Bandeirantes, que ligam a capital paulista ao interior de São Paulo; e a Via Dutra, principal ligação entre São Paulo e o Rio de Janeiro. Nas concessões de mobilidade, no qual a CCR administra linhas do metrô de São Paulo e outros serviços de transporte de pessoas no Rio de Janeiro e na Bahia, a queda na semana foi de 73% ano a ano, também a menor queda desde abril. Nas operações de aeroportos, o declínio semanal foi de 96%, em linha com a média recente. - Carne suína A exportação de carne suína do Brasil ultrapassou pela primeira vez a marca de 100 mil toneladas em um mês, na esteira da ampla demanda da China pela proteína devido ao surto de peste suína africana no país asiático, disse nesta sexta-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Em maio, o Brasil embarcou 102,4 mil toneladas, considerando o produto in natura e processado, alta de 52,2% ante as 67,2 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado. Em receita, as vendas mensais de carne suína alcançaram 227,9 milhões de dólares, 58,4% acima do alcançado no quinto mês de 2019. No acumulado do ano até maio, as exportações da proteína chegaram a 383,2 mil toneladas, volume 34% acima do efetivado nos cinco primeiros meses de 2019, com 285,9 mil toneladas. - Petrobras A Petrobras exportou um recorde de 1,1 milhão de toneladas de óleo combustível em maio, em desempenho que superou em 10% a melhor marca anterior, registrada em fevereiro de 2020, informou a companhia em comunicado nesta sexta-feira. “A quantidade exportada de óleo combustível foi 231% superior ao volume exportado em maio do ano passado”, acrescentou a estatal. A companhia destacou que a entrada em vigor neste ano de nova especificação mundial para combustíveis marítimos (IMO 2020), que visa reduzir emissões, “tem gerado uma oportunidade única para a Petrobras, que produz petróleo e óleo combustível com baixo teor de enxofre”. - CPFL A CPFL Energia (SA:CPFE3), controlada pela chinesa State Grid, informou que uma oferta pública de aquisição (OPA) de ações da subsidiária CPFL Renováveis para deslistagem da companhia terá preço final de 18,24 reais por ação ordinária. O valor, que considera ajustes previstos em edital, será pago integralmente à vista na data de liquidação da operação, acrescentou a empresa, em fato relevante na noite desta sexta-feira. A CPFL possui atualmente 99,94% das ações da CPFL Renováveis, enquanto 0,06% estão em circulação, segundo informações do site da empresa. O leilão da OPA será realizado em 10 de junho - SulAmérica A seguradora e gestora de recursos SulAmérica informou nesta sexta-feira que acertou a compra da Paraná Clínicas Planos de Saúde, que era da Rede D’Or São Luiz, por 385 milhões de reais. A SulAmérica afirmou em fato relevante que a empresa adquirida é a quinta maior operadora de planos de saúde do Paraná, com mais de 90 mil beneficiários e centros clínicos. Em dezembro de 2019 a Rede D’Or divulgou a compra dessas operações. Agora, a operadora Paraná Clínicas passará a ser gerida pela SulAmérica e o Hospital Santa Cruz, pela Rede D’Or. Em 2019, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a Paraná teve receitas de cerca de 200 milhões de reais. - Dasa A Diagnósticos da América fechou acordo para a aquisição do controle da São Marcos – Saúde e Medicina Diagnóstica, que atua nos Estados de Minas Gerais e São Paulo. O contrato, divulgado nesta sexta-feira pela companhia sem informar o valor da transação, prevê a entrega de ações da Dasa aos acionistas controladores da São Marcos, que passará a ser subsidiária integral da Dasa. A São Marcos presta serviços na área de patologia clínica, anatomia patológica, de vacinação e imunização humana, de serviços de diagnóstico por métodos gráficos, e de serviços de diagnóstico por imagem e de serviços de mamografia. AGENDA DE AUTORIDADES - Jair Bolsonaro O presidente da República começa a semana participando da posse do Secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Claudio de Castro Panoeiro, se reunindo em seguida com Bento Albuquerque, Ministro de Minas e Energia. Na parte da tarde, recebe o ministro da Economia, Paulo Guedes, e, em seguida, a ministra Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos). Bolsonaro ainda recebe os ministros Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e Ricardo Salles (Meio-Ambiente). *Com Reuters
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: