Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
China

Fique por dentro das 5 principais notícias sobre o mercado nesta terça-feira

30 abril 2019 - 10h25Por Investing.com

Investing.com - Confira as cinco principais notícias desta terça-feira, 30 de abril, sobre os mercados financeiros:

1. Queda da receita do Google pesa nas ações de tecnologia

A Alphabet (NASDAQ:GOOGL), matriz do Google viu suas ações despencarem quase 8% no pregão de terça-feira, depois que a empresa divulgou seus ganhos trimestrais.

A gigante da internet registrou seu crescimento de receita mais lento em três anos devido ao aumento da concorrência em publicidade e desafios no YouTube, onde está lutando para garantir aos clientes que seus anúncios não patrocinem conteúdo adulto ou ofensivo.

A Alphabet informou que sua receita aumentou 17% no primeiro trimestre, para US$ 36,3 bilhões, diferente das previsões de US$ 37,3 bilhões e bem abaixo de um aumento anual de 26% visto nos três primeiros meses de 2018.

Não deixe o seu dinheiro no banco sem render absolutamente nada! Abra uma conta na Órama e comece a investir!

Isso reduziu a pressão sobre as outras ações de tecnologia, com índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 abaixo de 0,2% em comparação com as leituras do futuros do Dow e do futuros do S&P 500.

Os mercados terão mais resultados dos pesos pesados de tecnologia hoje, conforme a Apple (NASDAQ:AAPL) divulga seus números após o fechamento do mercado. Fora do setor de tecnologia, a General Electric (NYSE:GE), Mastercard (NYSE:MA), McDonald's (NYSE:MCD), Merck (NYSE: { {275|MRK}}) e Pfizer (NYSE:PFE) estão entre as empresas para prestar atenção antes do sino de abertura.

2. China relata fraca atividade industrial antes das negociações comerciais

A atividade industrial na China expandiu-se em um ritmo mais lento do que o previsto em abril, sugerindo que as medidas fiscais e de estímulo destinadas a revitalizar a economia ainda não foram totalmente bem-sucedidas.

O índice de gerentes de compra industrial da China caiu para 50,1 este mês, ficando um pouco acima da marca de 50 que separa a expansão da contração economistas previam um aumento para 50,7.

A leitura mais fraca do que o esperado foi divulgada quando o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e o secretário de comércio dos EUA, Robert Lighthizer, chegaram a Pequim para outra rodada de negociações comerciais com o vice-premier chinês Liu He, que continuarão na próxima semana em Washington D.C.

Mnuchin disse terça-feira que ele espera fazer progressos substanciais esta semana e na próxima, sem dar mais detalhes.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na semana passada que em breve receberia o presidente chinês, Xi Jinping, na Casa Branca. Uma reunião entre os dois líderes provavelmente os levaria a assinar um acordo para acabar com uma disputa sobre tarifas e acesso ao mercado.

 

3. O Fed dá início à sua reunião política em meio ao dados do consumidor e de habitação

O Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) inicia sua segunda-feira reunião de dois dias, em meio a expectativas de que as taxas de juros permaneçam inalteradas. Em sua reunião de março, o Fed indicou que vai adiar a elevação das taxas pelo o resto do ano, em meio a expectativas de um ritmo menor de crescimento econômico.

Embora os dados divulgados na semana passada tenham mostrado que o crescimento na economia dos EUA no primeiro trimestre, a expansão foi impulsionada por aumentos no comércio e nos estoques que podem ser transitórios. O núcleo do índice de preços de consumo privado, geralmente considerado o indicador de inflação preferido do Fed, diminuiu em março, apoiando os argumentos para uma pausa no aperto de política.O presidente do Fed, Jerome Powell, fará uma coletiva de imprensa depois que a reunião terminar na quarta-feira.

Também no calendário econômico de terça-feira, os mercados avaliarão a leitura mais recente da força do consumidor com o índice de confiança do consumidor do Conference Board para abril.

No mercado imobiliário, a S&P/Case-Shiller lançará seu índice de preços de imóveis de fevereiro enquanto a Associação Nacional de Corretores de Imóveis publicará seu relatório sobre vendas pendentes de casas de março.

4. Trump processa Deutsche Bank e Capital One

O presidente dos EUA, Donald Trump, juntamente com seus três filhos mais velhos - Donald Jr., Eric e Ivanka - e sete de suas empresas, entraram com uma ação federal contra o Deutsche Bank (DE:DBKGn ) e Capital One (NYSE:COF) em uma tentativa de impedir que os bancos respondam a intimações do Congresso.

As intimações representam um aperto nas investigações no Congresso sobre o presidente, que ficou famoso com a tradição ao não divulgar suas declarações de imposto de renda durante a campanha de 2016. O processo alega que os pedidos de registro de comitês da Câmara controlados pelos democratas não servem a nenhum propósito legítimo ou lícito.

"As intimações foram feitas para perseguir o presidente Donald J. Trump, para vasculhar todos os aspectos de suas finanças pessoais, seus negócios e as informações privadas do presidente e de sua família", diz o processo.

 

5. Grande cliente da Boeing ameaça mudar para a Airbus

Na sequência de dois acidentes fatais que levaram à proibição dos jatos 737 MAX da Boeing, um dos principais clientes da empresa ameaçou encomendar aeronaves de seu concorrente Airbus (PA:AIR).

O diretor-presidente da Flydubai, xeque Ahmed bin Saeed al-Maktoum, disse que buscará indenização pela proibição de 14 aviões 737 MAX e poderá buscar substitutos da Airbus, segundo um relatório do Financial Times.

A Boeing está lutando para apresentar uma solução de software e um novo pacote de treinamento de pilotos que convença os reguladores de que o avião é seguro para voar. A empresa admitiu na segunda-feira que um alerta na cabine de comando, notificando os pilotos sobre um mau funcionamento do sensor, não funcionou conforme deveria. O aviso só funcionava em um painel de indicadores separado que estava disponível com o pagamento de uma taxa.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: