Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Ibovespa futuro

Exterior positivo volta a puxar começo positivo do Ibovespa futuro

23 junho 2020 - 09h38Por Investing.com

Por Gabriel Codas

Investing.com - O índice futuro do Ibovespa inicia a sessão desta terça-feira com importante valorização de 0,96% aos 96.742 pontos às 09h20, se recuperando do tombo da véspera de 0,96%. O dólar recuava 0,84% a R$ 5,2085.

O índice futuro seguia o otimismo do exterior após informações desencontradas na noite de ontem, quando o assessor para assuntos comerciais da Casa Branca, Peter Navarro, dizer em entrevista com a Fox Business que o acordo comercial entre os Estados Unidos e a China “havia acabado”. Navarro depois saiu a corrigir as suas declarações e o presidente americano Donald Trump, como sempre, recorreu ao Twitter para evitar um tombo pior nas bolsas.

Além disso, os investidores avaliavam e aguardavam a divulgação dos índices de gerentes de compra, ou PMIs, cujas leituras sugerem uma recuperação aparentemente rápida das atividades manufatureira e de serviços na Europa, especialmente na Alemanha e na França. Mais tarde saem os números dos EUA.

No cenário interno, os investidores monitoram o termômetro político em Brasília e analisam a ata do Copom, que foi divulgada nesta manhã pelo Banco Central.

- Cenário Interno

Ata do Copom

O Banco Central avaliou que a atividade econômica brasileira atingiu seu menor patamar em abril e ressaltou que seu cenário básico considera queda forte do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro semestre, seguida de recuperação gradual a partir do terceiro trimestre.

A mensagem veio em ata do Comitê de Política Monetária (Copom) publicada nesta terça-feira. A nova projeção do BC para o PIB deste ano sairá na quinta-feira, no Relatório Trimestral de Inflação.

Na semana passada, o BC voltou a cortar os juros em 0,75 ponto percentual, à nova mínima histórica de 2,25% ao ano, ao mesmo tempo em que deixou aberta a porta para nova redução “residual” à frente, condicionada à avaliação do cenário. O BC reafirmou a sinalização na ata.

PIB - Moody’s

A agência de classificação de risco Moody’s reduziu nesta segunda-feira as perspectivas econômicas para o Brasil em 2020, alertando que a recuperação do país está vulnerável ao aprofundamento da incerteza em torno da sua capacidade de controlar a pandemia do Covid-19.

A Moody’s espera que o Produto Interno Bruto (PIB) da maior economia da América Latina encolha 6,2% neste ano, em comparação a previsão anterior de queda de 5,2%, colocando-a mais em linha com o consenso geral entre os economistas.

Em um relatório mais amplo, no qual reduziu a perspectiva econômica global, a Moody’s disse que o Brasil está no topo da lista de países que lutam para diminuir as taxas de infecção em meio a testagens insuficientes para o Covid-19.

Reforma Tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, divulgará nas próximas semanas os planos do governo para a reforma tributária, afirmou nesta segunda-feira a assessora especial do Ministério da Economia para o tema, Vanessa Canado.

Em debate online promovido pelo Congresso em Foco, ela afirmou que não está trabalhando em nenhuma recriação de CPMF, mas pontuou que qualquer decisão nesse sentido será de Guedes.

“Tecnicamente falando, a gente está trabalhando em outros elementos que não envolvem CPMF, inclusive na tributação dos dividendos”, disse Canado, acrescentando que a ideia é tributar dividendos em conjunto com uma reforma para a renda corporativa.

Coronavírus

O Brasil registrou nesta segunda-feira 21.432 novos casos de coronavírus, atingindo um total de 1.106.470 infecções, e mais 654 mortes em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de óbitos no país para 51.271, informou o Ministério da Saúde.

O país é o segundo do mundo com maior número de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem cerca de 2,3 milhões de infecções confirmadas e 120 mil óbitos.

No domingo, o Brasil havia ultrapassado a marca de 50 mil mortes em função da doença respiratória causada pelo vírus. Antes, na sexta-feira, superou a marca de 1 milhão de casos, contabilizando um recorde diário de mais de 50 mil infecções.

- Cenário Externo

EUA-China

O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, voltou atrás em suas declarações de que o pacto comercial entre EUA e China estaria “acabado”, provocando volatilidade nos mercados já abalados pela pandemia de coronavírus.

Navarro disse que seus comentários estavam “extremamente fora de contexto”, enquanto o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou no Twitter que o acordo com a China está “totalmente intacto”.

“A expectativa é de que eles continuem a cumprir os termos do acordo”, disse Trump no Twitter.

Mais cedo, Navarro disse à Fox News em uma entrevista que “ele está acabado” ao ser questionado sobre o acordo comercial.

Zona do euro

A contração histórica da economia da zona do euro diminuiu de novo este mês já que várias empresas que foram forçadas a fechar para conter a disseminação do coronavírus reabriram, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI preliminar Composto do IHS Markit se recuperou a 47,5 em junho de 31,9 em maio, aproximando-se da marca de 50 que separa crescimento de contração. Em abril ele atingiu a mínima recorde de 13,6.

Pesquisa da Reuters projetava alta modesta a 42,4.

Banco Mundial

A iniciativa de alívio da dívida do Grupo das 20 principais economias para os países mais pobres do mundo fez um bom progresso, mas é necessário um alívio adicional e uma maior participação dos credores do setor privado, disse o presidente do Banco Mundial, David Malpass, na segunda-feira.

Malpass disse à Reuters em entrevista que 35 dos 73 países elegíveis estavam participando da iniciativa do G20, que congelará os pagamentos do serviço da dívida nas dívidas bilaterais oficiais até o final do ano, e mais manifestaram interesse.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,50%, a 22.549 pontos. . Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,62%, a 24.907 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,18%, a 2.970 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,48%, a 4.121 pontos.

A jornada mostra-se também positiva para os mercados de ações da Europa. Em Frankfurt, o DAX soma 2,58% aos 12.580 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE avança 1,40% aos 6.322 pontos. Já em Paris, o CAC tem ganhos de 1,78% aos 5.036 pontos.

Em Nova York, o S&P 500 Futuros era negociado em alta de 33,3 pontos, ou 1,07%, o Nasdaq Futuros subia 74,3 pontos, ou 0,73% e o contrato Dow Futuros subia 319,5 pontos, ou 1,23%.

COMMODITIES

A jornada desta terça-feira foi mais uma vez marcada por desvalorização nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de operações, com data de vencimento para o mês de setembro deste ano, perdeu 0,33% a 757,00 iuanes por tonelada, o que representa redução de 2,50 iuanes em relação aos 759,50 iuanes de liquidação da véspera.

No mesmo sentido, a sessão do dia teve como principal característica a queda das cotações dos papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai. O contato com mais liquidez, com entrega para outubro de 2020, cedeu 26 iuanes para 3.610 iuanes para cada tonelada. Já o de janeiro do ano que vem, segundo mais procurado, desvalorizou 24 iuanes para 3.472 iuanes por tonelada.

Em sentido distinto, os preços internacionais do petróleo registram importante valorização nesta terça-feira. O barril do tipo Brent, negociado em Londres, soma 1,93%, ou US$ 0,83, a US$ 43,91. Já em Nova York, o WTI avança 2,01%, ou US$ 0,83, a US$ 41,56.

MERCADO CORPORATIVO

- Weg (SA:WEGE3)

A WEG fechou acordo para a aquisição do controle da startup Mvisia, especializada em soluções de inteligência artificial aplicada à visão computacional para a indústria, segundo comunicado ao mercado nesta terça-feira. Com o fechamento da operação, que não teve valor divulgado, a WEG passa a ter 51% do capital social da Mvisia, com possibilidade, prevista em contrato, de aumentar sua participação nos negócios futuramente.

"A aquisição faz parte da estratégia da companhia de incluir novos recursos à WEG Digital Solutions e à plataforma IoT WEGnology, lançada recentemente com o objetivo de atender as demandas da Indústria 4.0", afirmou a companhia. Trata-se da terceira aquisição da WEG desde que a companhia anunciou, em junho de 2019, a criação de uma nova estrutura de negócios digitais.

A Mvisia foi fundada em 2012 no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia da Universidade de São Paulo (USP).

- modalmais

O Credit Suisse assinou acordo com o Banco Modal para adquirir até 35% da participação do capital total do banco digital modalmais, a fim de explorar sinergias entre seus produtos e serviços de investimentos, de acordo com anúncio nesta terça-feira, que não detalhou o valor da operação.

O modalmais continuará a ser controlado pelo seu fundador, Diniz Ferreira Baptista, e por seus principais executivos, incluindo os co-CEOs, Cristiano Ayres e Eduardo Centola. O banco suíço poderá adquirir ações preferenciais equivalentes a até 35% da participação do capital total.

Entre as sinergias que podem ser exploradas estão a distribuição para a base de cerca de 1 milhão de clientes do modalmais, dos produtos do Credit Suisse, tais como notas estruturadas, fundos, operações de crédito, ofertas de ações, dentre outros.

Criado 2015, o modalmais tem aproximadamente 10 bilhões de reais sob custódia e disponibiliza em sua plataforma acesso a mais de 400 fundos de cerca de 140 gestores diferentes, num total de 700 produtos disponíveis para os investidores.

- Braskem (SA:BRKM5)

A Braskem assinou um contrato de compra de energia renovável com a Canadian Solar que ajudará a viabilizar a construção de uma usina solar no norte de Minas Gerais com capacidade instalada de 152 MWp, empreendimento que garantirá o fornecimento de energia para à petroquímica por 20 anos.

Em comunicado ao mercado nesta segunda-feira, a empresa destacou que se trata do terceiro contrato de compra de energia renovável competitiva assinado por ela.

Com isso, a Braskem está perto de alcançar a marca de 1 milhão de toneladas de CO2 de emissões evitadas devido à assinatura de contratos de compra de energia de fontes solar e eólica, acrescentou a empresa.

- Proteína Animal

A China, principal importadora de carne do mundo, disse nesta terça-feira que um exportador de carne bovina do Brasil e uma fábrica de carne suína no Reino Unido suspenderam voluntariamente exportações devido a infecções pelo coronavírus.

Muitos países exportadores, como Brasil e Estados Unidos, têm visto milhares de casos de Covid-19, a doença respiratória causada pelo vírus, entre trabalhadores em fábricas de carnes.

A brasileira Agra Agroindustrial De Alimentos suspendeu voluntariamente exportações de carne bovina à China depois de uma infecção pelo vírus entre sua força de trabalho, disse a Administração Geral de Alfândegas da China em seu site.

- Setor Elétrico

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deverá aprovar na terça-feira condições e valores teto para uma operação que prevê empréstimos bilionários para distribuidoras de energia devido aos impactos financeiros do coronavírus sobre o setor, mas o pacote não deve dar garantias econômicas de imediato às empresas, disseram fontes à Reuters.

A medida, dessa forma, não deve incluir autorização para que as elétricas já possam reconhecer contabilmente em seus balanços ativos financeiros setoriais referentes aos efeitos econômicos da pandemia, acrescentaram as fontes, que falaram sob a condição de anonimato.

Os contratos das distribuidoras preveem garantia do equilíbrio econômico-financeiro das concessões, o que permite que elas peçam aumentos de tarifas em casos de mudanças de cenário que possam desequilibrar suas operações tanto no lado financeiro, de curto prazo, quanto econômico, de médio e longo prazos. Mas esses pleitos são sujeitos a uma longa análise da Aneel, e as empresas queriam algum ativo que oferecesse maior segurança sobre compensações futuras.

Entre os principais investidores do setor de distribuição de energia do Brasil estão a italiana Enel (MI:ENEI), a espanhola Iberdrola (MC:IBE), por meio da Neoenergia (SA:NEOE3), e a chinesa State Grid, dona da CPFL Energia (SA:CPFE3), além das brasileiras Energisa (SA:ENGI4) e Equatorial (SA:EQTL3).

- Copom

O Banco Central publicou nesta segunda-feira o calendário das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2021. As reuniões serão nos seguintes dias:

* 19 e 20 de janeiro;

* 16 e 17 de março;

* 4 e 5 de maio;

* 15 e 16 de junho;

* 3 e 4 de agosto;

* 21 e 22 de setembro;

* 26 e 27 de outubro;

* 7 e 8 de dezembro.

O BC acrescentou que as atas do Copom serão publicadas às 8h da terça-feira seguinte às reuniões do comitê. A única exceção será a ata da reunião dos dias 26 e 27 de outubro, que será publicada numa quarta-feira em função de feriado nacional de 2 de novembro.

- Opep

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammad Barkindo, teve nesta segunda-feira uma videoconferência com o ministro de Minas e Energia do Brasil (SA:ENBR3), Bento Albuquerque, para discussões sobre o mercado de energia.

A reunião bilateral foi a mais recente de uma série de encontros para discussões com países produtores de petróleo considerados “chave” e que não fazem parte do grupo, segundo publicações da Opep no Twitter.

“Os países discutiram os últimos acontecimentos dos mercados de petróleo... Barkindo também ressaltou o significativo papel do Brasil como um dos mais prolíficos fornecedores de energia da América do Sul”, escreveu a Opep ao relatar as conversas.

- Apple (NASDAQ:AAPL)

A Apple anunciou nesta segunda-feira que vai usar seus próprios chips nos computadores Mac, dizendo que as primeiras máquinas serão lançadas neste ano e encerrando uma dependência de quase 15 anos da Intel (NASDAQ:INTC) para fornecer processadores para seus principais notebooks e computadores de mesa.

O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, disse que isso marca o início de uma nova era importante para uma linha de produtos que impulsionou a ascensão da empresa nos anos 80 e seu ressurgimento no final dos anos 90.

“O silício está no coração do nosso hardware”, disse Cook em discurso gravado na sede da empresa em Cupertino, Califórnia, para sua conferência anual de desenvolvedores.

“Ter uma equipe de design de silício de classe mundial é uma virada no jogo”.

- Saneamento

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) afirmou que uma reunião de líderes do Senado nesta segunda feira confirmou para a tarde de quarta-feira a votação do novo marco regulatório do saneamento e que a chance de aprovação do projeto é muito grande, apesar de ainda haver resistências.

Jereissati afirmou durante conferência online promovida pelo BNDES que o esforço é para que o projeto não tenha que voltar para a Câmara dos Deputados. O objetivo é fazer um acordo com o governo para vetar “2 ou 3 pontos” da proposta a ser pautada para quarta-feira.

“Esses pontos se congregam em torno do espírito corporativista ligado à insegurança das empresas estaduais...ainda tem algum risco que algum destaque possa ser votado na quarta, mas nosso empenho é que não volte para Câmara e que seja aprovado como está”, afirmou o senador. “A possibilidade de aprovar o projeto é muito grande”, complementou.

“Ficou pautado para quarta-feira a votação do marco do saneamento. Não dou como 100% certo porque existe diminutos pontos de resistência”, disse ele.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Pré-Sal Petróleo (PPSA) fechou acerto de contas de 76 milhões de reais com a Petrobras referente à parcela da União na produção do campo de Tartaruga Verde Sudoeste, informou a estatal em nota nesta segunda-feira.

Segundo a companhia, que representa a União nos contratos de partilha de produção do pré-sal, a Petrobras vai ressarcir, em espécie, a parcela de direito da União na produção registrada pelo campo entre 17 de dezembro de 2018, quando o contrato de partilha foi assinado, e 31 de dezembro de 2019.

A partir do início de 2020, todo o petróleo e gás natural da União produzido no campo Sudoeste de Tartaruga Verde passou a ser comercializado pela PPSA, que possui acordo de um ano para venda de gás para a Petrobras.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República começa a terça-feira recendendo o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). Na parte da tarde, rem reunião com os ministros Paulo Guedes (Economia), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e com o e Senador Jorginho Mello (PL/SC).

O dia termina com participação na cerimônia de inauguração do Centro de Operações Espaciais Principal (COPE-P).

- Paulo Guedes

- Videoconferência com o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues;

- Reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro;

- Reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto;

- Reunião como o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque;

- Reunião com o deputado federal Efraim Filho (DEM-PB).

*Com contribuição de Reuters

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: