Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Conteúdo Patrocinado

Como investir em startups com a Ouro Preto Investimentos

26 novembro 2020 - 10h19Por Ouro Preto Investimentos

O mercado de investimentos no Brasil está em plena transformação, com a taxa Selic no menor nível da história estimulando as pessoas a buscar rentabilidade em renda variável. Além disso, a digitalização dos negócios, acelerada pela pandemia da Covid-19, está propiciando o surgimento de negócios inovadores em diversos setores da economia.

Nesse cenário, muitos investidores voltam suas atenções aos Fundos de Investimentos em Participações (FIPs), que reúnem em seu portfólio empresas iniciantes com grande potencial de valorização.

“É a clássica relação risco-retorno”, diz o sócio e diretor da Ouro Preto Investimentos, João Peixoto. “Se você quer lucrar muito, tem de arriscar.”

Porém, os riscos e as características dos FIPs — como a baixa liquidez — os restringem a determinados tipos de investidores.

Leia este post até o fim para saber se esse é um investimento para você e para entender como a Ouro Preto Investimentos pode te ajudar a participar desse movimento.

FIPs: o que são, vantagens e desvantagens

O FIP é um investimento em renda variável constituído sob a forma de condomínio fechado, em que as cotas somente são resgatadas ao término de sua duração ou quando é deliberado em assembleia de cotistas a sua liquidação.

Esse tipo de fundo de investimento deve manter um mínimo de 90% de seu patrimônio em títulos ou valores mobiliários representativos de participação em empresas, incluindo ações, debêntures simples, bônus de subscrição e outros. A exceção são as debentures simples, cujo limite máximo é de 33% do capital subscrito do fundo.

Pelas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para entrar em um FIP é necessário ser, pelo menos, um investidor qualificado, aquele que possui pelo menos R$ 1 milhão em investimentos. Mas determinados FIPs, como o da Ouro Preto Investimentos, são dirigidos apenas a investidores profissionais, como são classificados aqueles que possuem ao menos R$ 10 milhões em aplicações financeiras.

A principal vantagem de se investir em um FIP é o potencial de retorno, já que as empresas investidas são, geralmente, negócios em estágio inicial e inovadores —muitas vezes com forte apelo tecnológico —, desenvolvidos para suprir uma demanda latente dos consumidores.

Por outro lado, a principal desvantagem de se investir em um FIP costuma ser a baixa liquidez, pois via de regra não há um prazo de vencimento determinado e a realização do lucro depende de uma venda da empresa, ou de parte dela, para outros investidores.

O FIP da Ouro Preto Investimentos

O Ouro Preto Seed Capital Fundo de Investimento em Participações foi constituído em 2016 para oferecer a investidores profissionais a oportunidade de serem sócios de empresas em fase inicial de desenvolvimento, visando lucrar com a valorização desses negócios.

Como FIPs são investimentos de risco e com aportes mínimos de R$ 500 mil, a Ouro Preto convida investidores com esse perfil a participarem do fundo, mas interessados podem entrar em contato conosco pelo email [email protected] e realizar seu cadastro.

“A primeira coisa que fazemos é verificar, por meio do cadastro de suitability, se o investidor tem o perfil agressivo e o volume de investimentos exigidos para essa operação”, diz João Peixoto.

O FIP da Ouro Preto investe, atualmente, em 15 empresas de diferentes setores, entre eles, alimentação, energia, prestação de serviço e financeiro. O principal critério para a escolha das empresas investidas é a inovação que trazem ao mercado, além do estágio inicial do empreendimento.

“Entramos no começo para participar de toda a valorização do negócio, com a expectativa de ver nosso investimento se multiplicar algumas vezes”, explica Peixoto. “E, para isso acontecer, a empresa tem de possuir um produto ou serviço que resolva uma ´dor´ relevante do consumidor, isto é, que tenha possibilidade de ganhar mercado com rapidez e escalabilidade.”

Uma vez que se torna sócia dessas empresas, por meio do FIP, a Ouro Preto passa a acompanhar o desenvolvimento dos negócios de perto, participando também como conselheira das principais decisões estratégicas. Essa é uma maneira de zelar pelos recursos dos seus cotistas, aumentando as chances de lucros altos no futuro.

Quer investir em startups com a Ouro Preto Investimentos? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: