Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
destaques iuan

Destaques: alta do iuan chinês e queda do petróleo

09 outubro 2020 - 09h34Por Investing.com

Por Geoffrey Smith, da Investing.com - A luta por um novo pacote de apoio fiscal continua, com os futuros de ações subindo na expectativa de um novo acordo. A AMD está negociando a compra da Xilinx (NASDAQ:XLNX) por US$ 30 bilhões.

A moeda da China deu o maior salto em quatro anos, com o fim do feriado prolongado de uma semana. O Reino Unido desacelera e os preços do petróleo caem depois de subir 10% esta semana.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 9 de outubro.

1. Saga de estímulos continua

O governo Trump voltou atrás na decisão de encerrar as negociações sobre um amplo pacote de estímulo, acrescentando mais uma camada de incerteza ao destino das negociações sobre a ajuda federal para a economia.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, falaram novamente na quinta-feira, mas não ficou claro que progresso, se houve, eles fizeram em direção a um acordo. Pelosi havia efetivamente eliminado uma iniciativa do governo para uma série de projetos autônomos e reduzidos no início do dia, vinculando-os ao apoio a outros gastos, principalmente nos níveis estadual e municipal.

A incerteza continua a reinar sobre os próximos debates presidenciais, depois que o presidente Trump se recusou a participar de um debate virtual, enquanto seu gerente de campanha Bill Stepien (que também está com o vírus da Covid-19) pediu que o segundo debate fosse adiado em uma semana para que pode ser realizado pessoalmente.

Trump também disse a Sean Hannity, da Fox, que está considerando a realização de um comício na Flórida no fim de semana e outro na Pensilvânia, dois principais estados de batalha onde ele segue o rival Joe Biden nas pesquisas.

2. Iuan atinge maior alta em dois anos

A moeda da China deu o maior salto em quatro anos, com a reabertura dos mercados financeiros do país após o feriado da Golden Week.

O iuan avançou até 6,6929 por dólar no mercado offshore, máxima desde abril de 2019, em uma combinação de sentimento otimista sobre a economia doméstica e, de acordo com alguns analistas, a perspectiva de uma vitória de Biden em novembro e uma política mais conciliatória entre os dois países a partir de então. Essa tese é posta em dúvida por muitos que sentem que o consenso nos EUA contra a China se endureceu a ponto de uma mudança de governo não mudar muito.

O índice de gerentes de compras composto oficial da China diminuiu ligeiramente este mês, mas o mercado interno de viagens ativo durante a semana de feriados - mais de 600 milhões de viagens foram feitas por chineses durante o festival - reforçou a impressão de que a economia está se recuperando bem da Covid-19 que a atingiu em fevereiro e março.

3. Ações sobem com esperanças de estímulo; AMD-Xilinx em foco

Os mercados de ações dos EUA devem fechar a semana em seu nível mais alto em mais de uma semana, apoiados por novas esperanças de um pacote de estímulo.

Às 8h48 (horário de Brasília), o Dow 30 futuros subia 118 pontos, ou 0,4%, enquanto o S&P 500 futuros subia num percentual semelhante e o Nasdaq futuros subia 0,4%.

As ações que devem estar em foco na sexta-feira incluem a Advanced Micro Devices (NASDAQ:AMD), que caiu 4,6% no pré-mercado com notícias de que está em negociações avançadas para comprar a fabricante de chips rival Xilinx por US$ 30 bilhões, o que parece caro. As ações da Xilinx subiam mais de 17% no pré-mercado.

Também estão nas notícias as ações da AT&T (NYSE:T), conforme relatos sugerem que seu negócio Warner Media deve anunciar uma grande onda de demissões.

4. Economia do Reino Unido desacelera; vírus se espalha novamente

A economia do Reino Unido desacelerou acentuadamente em agosto, de acordo com dados divulgados na sexta-feira. A produção industrial e de construção aumentou, mas muito menos do que o esperado, e a uma taxa reduzida em relação à recuperação mais vigorosa de julho.

A notícia chega no momento em que o governo de Boris Johnson luta contra um novo surto de casos de coronavírus, o que o levou a impor uma série de medidas locais de bloqueio parcial, principalmente no norte do país. Essas medidas estão causando problemas crescentes para Johnson, tanto dentro de seu partido quanto entre o público em geral.

A libra, no entanto, ignorou as notícias, subindo 0,1% em relação ao dólar em US$ 1,2947 por volta das 8h53.

5. Petróleo escorrega com sinais de enfraquecimento da disciplina da Opep

Os preços do petróleo bruto recuaram de seu nível mais alto em mais de duas semanas após um aumento impulsionado pelo furacão Delta que forçou a esmagadora maioria da produção no Golfo do México a fechar.

Uma greve cada vez maior na Noruega também ameaça tirar um quarto da produção de petróleo e gás do país, pelo menos temporariamente.

No entanto, os preços ficaram sob pressão depois que um relatório da Platts mostrou que a disciplina de produção na Rússia e em alguns países africanos membros da Opep não melhorou em setembro.

Às 8h49, os futuros do petróleo dos EUA caíam 1,1% a US$ 40,73 por barril, enquanto os futuros do Brent caíam 1%, a US$ 42,92 o barril.

A contagem de plataformas da Baker Hughes e os dados da CFTC sobre posicionamento especulativo finalizam uma semana em que os preços aumentaram quase 10%.

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: