Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Cielo Whatsapp

Ações da Cielo disparam após acordo com WhatsApp para serviço de pagamento no país

15 junho 2020 - 11h14Por Investing.com
Por Gabriel Codas Investing.com - Em parceria com a Cielo (SA:CIEL3), o WhatsApp inicia hoje o serviço para pagamento e transferência de dinheiro por meio do aplicativo, sendo que o Brasil será o primeiro país a oferecer transação financeira pelo programa de troca de mensagens. Em entrevista do jornal Valor, o diretor de operações do WhatsApp, Matt Idema, explicou que acredita que o serviço vai ajudar as pessoas e os pequenos e médios negócios em um período importante, uma vez que é mais seguro e conveniente que dinheiro. As ações da Cielo disparavam 14,25% a R$ 4,81 antes de entrar em leilão às 10h26, liderando a alta do Ibovespa hoje em dia de aversão a risco no mercado. O principal índice acionário brasileiro registrava baixa de 2,36% a 90.606 pontos. Em abril, a publicação já havia informado sobre as tratativas da Cielo com o WhatsApp. Na ocasião, uma fonte da empresa de meio de pagamentos informou que o acordo não previa exclusividade. A reportagem do jornal destaca que esse é um passo já esperado pelo mercado para o WhatsApp, uma vez que a chinesa WeChat oferece esse serviço em seu país, o que a fez ser uma das maiores plataformas de meio de pagamentos na China. Em 2018, o WhatsApp lançou o sistema de pagamento em modelo de testes na Índia. Em um primeiro momento, as transações no Brasil serão para quem tem os cartões de débito ou crédito do Banco do Brasil (SA:BBAS3), Nubank e Sicredi com bandeiras Visa e Mastercard. Entre as pessoas físicas, as transferências terão limite de R$ 1 mil por transação, em um limite de 20 operações por dia, com limite mensal de R$ 5 mil. Já o pagamento para empresas não tem limitações, desde que seja para estabelecimentos no país e em moeda nacional. De acordo com Idema, não haverá taxas para o usuário individual. Para as empresas, a taxa é de 3,99% sobre transação. O custo é um meio-termo entre as taxas cobradas pela Cielo para débito e crédito à vista com maquininha comprada, que, segundo o “Blog Cielo”, é de 2,39% e 4,99% respectivamente.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: