Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Artigo

Educação financeira: mudança de "mindset" precisa ocorrer na sociedade brasileira

Escolas e professores precisam inserir seus alunos dentro desse conceito para que os pequenos entendam que é possível ter sua liberdade financeira, dentro da ética, da moral e com atitudes que ajudem o próximo

05 outubro 2021 - 15h12Por Ana Fátima C. de Campos

Diversos países desenvolvidos já introduziram conceitos de educação financeira nas escolas para jovens e crianças, pois é um tipo de conhecimento que exerce influência em todos os aspectos de nossas vidas.

O Brasil ocupa a posição 74ª no ranking global que avalia sobre alfabetização da população em educação financeira, conforme pesquisa S&P Ratings Services Global Financial Literacy Survey, da Standard & Poor’s. Portanto, a mudança de “mindset” precisa ocorrer na sociedade brasileira de forma urgente. 

Educar uma criança financeiramente começa em casa com o apontamento de simples tarefas para uma rotina saudável que automaticamente traz a mensagem da importância do planejamento diário de vida.

As questões de limites e disciplinas diárias começam em casa, com a família, que deve apontar uma rotina saudável, com deveres e direitos de uma criança. A escola pode agir dentro de um universo mais extenso, sendo que, daqui a 15 anos, uma criança precisará ter um planejamento de vida, com metas, conquistas e desafios.

Os professores e as escolas podem contribuir muito para a construção de um ser humano mais seguro em relação a diversos aspectos da vida.  Todos os profissionais de educação precisam acreditar cada vez mais que é possível mudar a trajetória de um ser, independente de sua classe social, logo nos anos iniciais de vida, com conceitos de educação financeira.

Mas, o que precisamos? De estímulo às crianças, para que acreditem que possam mudar seu destino, que é possível conquistar, melhorar, superar e vencer. Um programa educacional, com metodologia própria e conteúdo que atendam às recomendações para a educação do nosso País desenvolvidos por um corpo docente. Com certeza, o futuro de nossas crianças trarão esses valores.

Por meio de atividades apropriadas para cada faixa etária do ensino Fundamental I e II, os alunos podem aprender sobre os princípios e mecanismos que norteiam o universo das finanças, assim como: influência das emoções no comportamento financeiro, necessidade ou desejo, consumo consciente e preservação ambiental, planejamento da rotina, crenças, valores, economia, poupança, investimento, seguro, previdência, taxa de juros, cartão de crédito, ações, entre outros.

Para o contexto do aluno, a escola deve trazer o contexto da educação financeira (economia com o dinheiro da mesada, juntar dinheiro para comprar chocolate para todos para mostrar conquistas, comportamento, entre outros exemplos) e a parte especifica do dinheiro (o que é o dinheiro, onde surgiu o dinheiro e sua  importância social).

A partir disso, escolas e professores precisam inserir seus alunos dentro do conceito de educação financeira para que os pequenos entendam que é possível ter sua liberdade financeira, dentro da ética, moral e atitudes que ajudem o próximo.

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: