Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Fundos de investimento

Economatica: fundos de ações crescem 4,77% em maio; veja desempenho de outros fundos de investimento

Os fundos de mono ação também registraram o melhor desempenho no mês passado

04 junho 2021 - 14h11Por Redação SpaceMoney

Os fundos de ações subiram 4,77% em maio, o quarto mês consecutivo de crescimento. Em fevereiro, o aumento foi de 0,42%; em março, foi de 3,55%; e em abril, 5,19%. As informações são de pesquisa da Economatica, divulgada nesta sexta-feira (4).

Sete categorias tiveram crescimento de patrimônio acima dos 5% no mês passado. Os fundos “mono ação” (aqueles que possuem ações de uma única empresa) tiveram o melhor desempenho, com crescimento de 15,42%, seguidos pelos fundos de “ações índice ativo”, com 8,28%, e “ações indexados”, com 8,15%. Os fundos “ações setoriais” teve o menor desempenho, com alta de 2,86%.

O patrimônio dos fundos de ações em maio registrou aumento de R$ 31,9 bilhões, fechando o mês com um total de R$ 700,6 bilhões. Já a captação líquida desses fundos foi positiva em R$ 6,39 bilhões, puxada pelos fundos de “ações invest”.

Os fundos de mono ação também registraram, na mediana, o melhor desempenho no mês de maio, com valorização de 13,61%. Os fundos de ações invest no exterior têm o menor desempenho, com valorização de 2,89%, seguidos pelos fundos fechados de ações, com 3,40% de rentabilidade.

Confira, abaixo, o desempenho de outros tipos de fundos de investimento.

Fundos ETFs e cambial

Em maio, os fundos ETFs (de índice) tiveram valorização, na mediana, de 7,68%. Já os fundos cambiais valorizaram 3,21%.

No mesmo período, os fundos ETFs registraram crescimento de patrimônio de 7,58% e os cambiais,  3,21%. A captação líquida dos fundos cambiais foi de R$ 489,5 milhões no mês passado. Já os fundos ETFs tiveram desempenho superior, com captação de R$ 1,06 bilhão.

Fundos multimercados

O patrimônio dos fundos multimercado registrou crescimento pelo nono mês consecutivo em maio: em setembro foi de 0,13%, outubro de 0,52%, novembro de 1,57%, dezembro 1,86%, janeiro com 0,30%, fevereiro com 0,90%, março com 1,28%, abril 1,61% e maio 1,38%.

O mês passado foi o quarto mês de captação positiva para esse tipo de fundo: em fevereiro a captação foi de R$ 10,4 bilhões; março de R$ 8,24 bilhões; abril foi de R$ 12,4 bilhões; e maio, R$ 6,30 bilhões, que é o menor valor da série.

O “carro chefe” em captação líquida no mês de maio foram os fundos multimercados invest no exterior com R$ 6,51 bilhões, seguidos pelos multimercados livre, com R$ 2,42 bilhões. Na contramão, estão os fundos multimercados balanceados, com queda de R$ -2,02 bilhões, e multimercados macro, com baixa de R$ -582,19 milhões.

Os fundos multimercados “L/S – direcional” têm o melhor desempenho em maio. Na mediana, eles valorizaram 1,01%, o que representa 372,44% do CDI.

Fundos renda fixa

Pelo sexto mês consecutivo, os fundos de renda fixa tiveram crescimento de patrimônio: em dezembro, o crescimento foi de R$ 21,7 bilhões ou 1,0%; janeiro foi de R$ 36,14 bilhões ou 1,65%; fevereiro com R$ 19,4 bilhões ou 0,87%; março com R$ 19,6 bilhões ou 0,87%; abril com crescimento de R$ 16,5 bilhões ou 0,73%; e maio com crescimento de R$ 22,86 bilhões ou 1,49%. Os fundos de renda fixa fecharam o mês de maio com patrimônio de R$ 2,32 trilhões.

A captação líquida no mês passado foi positiva pelo sexto mês consecutivo: em dezembro foi positiva em R$ 2,75 bilhões; janeiro, R$ 28,9 bilhões; fevereiro, R$ 18,5 bilhões; março, R$ 9,33 bilhões; abril, R$ 8,18 bilhões; e maio,  R$ 22,4 bilhões.

Oito categorias tiveram saída de recursos em maio. Os renda fixa indexados tiveram queda de R$ 6,82 bilhões; renda fixa duração livre crédito livre teve queda de R$ 1,84 bilhão; e renda fixa duração média grau de investimento com queda de R$ 1,31 bilhão.

Os fundos de renda fixa duração alta soberano tiveram o melhor desempenho em maio: na mediana, valorizaram 0,99%.

Fundos de Previdência

Os fundos de previdência registraram crescimento de 0,81% de patrimônio no mês passado, ficando com patrimônio de R$ 1,01 trilhão.

Em maio, a captação líquida consolidada dos fundos de previdência é positiva, quebrando uma sequência de três meses consecutivos de queda: em fevereiro a queda foi de R$ -681,2 milhões; março, de R$ -1,35 bilhão; abril, de -R$ 3,40 bilhões; e, em maio, positiva em R$ 491,2 milhões.

Os fundos de previdência ações indexados tiveram o melhor desempenho no mês de maio: na mediana, a rentabilidade foi de 5,83%, seguidos pelos fundos previdência multimercados, com 5,70%.
 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: