Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

A renda fixa está viva e nunca deixará de existir

Independentemente do cenário, posso afirmar sem medo nenhum que a renda fixa está viva e nunca deixará de existir

25 setembro 2020 - 09h07
A renda fixa está viva e nunca deixará de existir

Assim como os noticiários esportivos e policiais, o mundo dos investimentos também é impactado profundamente pelo sensacionalismo. Verdades mudam, diariamente, de acordo com a necessidade de ganhar os holofotes. Um assunto que ganhou notoriedade este ano é a “morte da renda fixa”. A principal causa foi a queda da meta da Taxa Selic para o menor nível de sua história. Quase todos os títulos pós-fixados passaram a render menos do que a inflação. Soma-se a isso o movimento de alta da bolsa de valores, que atraiu um número recorde de investidores pessoa física. Independentemente do cenário, posso afirmar sem medo nenhum que a renda fixa está viva e nunca deixará de existir.

Liquidez e diversificação

A afirmação acima é fundamentada pelo mercado financeiro de países desenvolvidos, que possuem taxas de juros reais negativas e nunca deixaram de trabalhar títulos de renda fixa. O mercado de renda fixa deve se adaptar e passaremos a utilizar com mais frequência títulos pré-fixados e atrelados à inflação. Ao contrário dos pós-fixados, esses possuem uma volatilidade maior quando transacionados antes de seu vencimento. Por isso, aumentou a necessidade de planejamento da liquidez e de diversificação da carteira. Outro fenômeno que eu acredito que acontecerá é a fuga dos investidores pessoa física da bolsa quando tivermos um movimento de queda. Muitas dessas pessoas são conservadoras e somente experimentaram a alta do mercado. O susto ao enfrentar a primeira queda é muito grande. Como as últimas altas não foram bem fundamentadas, o risco de uma tendência de queda é alto. Basta acompanhar o nosso PIB. A dica que fica é aumentar a diversificação e comprar títulos pré-fixados apenas quando você puder “segurá-lo” até o seu vencimento.

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.

Leia outros artigos de Thiago Guedes:

 

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: