segunda, 06 de dezembro de 2021
Finanças comportamentaisCOLUNA

Finanças comportamentais

Rodrigo Wiethorn

Especialista em comportamento do consumidor e marketing digital.

Clima, emoções e o mercado: como esses fatores interferem nos seus investimentos

Pesquisadores concluíram que em dias de sol estamos, assim como nosso mercado, inclinados a investir mais e tomar mais riscos

25 outubro 2021 - 13h48
Clima, emoções e o mercado: como esses fatores interferem nos seus investimentos

Não existe uma, duas ou três questões que interferem em nosso comportamento enquanto investidores, mas uma série quase infinita delas que podem mudar totalmente a forma como enxergamos o nosso mercado.

Nem sempre esses fatores de influência são duradouros. Grande parte deles, na verdade, pode variar de momento a momento. Mas, nem por isso, se tornam menos importantes. Um desses fatores, sobre o qual poucos param para pensar quando se trata de investir, é como o clima interfere em nossas escolhas.

E aqui estamos falando sobre questões meteorológicas mesmo!

Por mais estranho que possa parecer em um primeiro momento, o clima é um fator importante sobre o qual devemos pensar no momento de investir. Descubra como ele interfere na sua tomada de decisão e como fazer para usufruir de suas mudanças neste conteúdo!

Como o clima muda nossas emoções?

A ideia chave para se entender o comportamento do investidor e conseguir influenciá-lo é compreender que todas as decisões tomadas por uma pessoa são altamente motivadas por sua carga emocional.

Ou seja, ainda que gostemos de pensar que somos seres racionais na maioria do tempo, pesquisas realizadas pela Behavioral Economics mostram que mais de 70% das escolhas que fazemos por dia são puramente emocionais.

Sabendo dessa informação, fica mais fácil entender a importância de saber como o clima interfere em nosso humor e em nossas emoções.

Os estudos de finanças comportamentais, que nos levaram até o assunto clima versus mercado, foram elaborados pelos pesquisadores Tyler Shumway e David Hirshleifer no artigo nomeado de “Good Day Sunshine: Stock Returns and the Weather''.

Segundo a pesquisa, podemos notar uma clara diferença de humor nas pessoas em dias ensolarados, em comparação a dias chuvosos ou de tempo fechado. Essa mudança em suas emoções acaba interferindo em seu momento de investir.

Desse modo, concluíram que em dias de sol estamos, assim como nosso mercado, inclinados a investir mais e tomar mais riscos. Já em dias de tempo fechado, o que acontece é o oposto.

Há também alguns fatores climáticos mais pontuais e potentes que interferem de forma muito mais direta em nosso dia a dia de investimento. Como é o caso de furacões, tornados, enchentes e até mesmo épocas de seca.

Isso porque essas mudanças climáticas são muito mais potentes em interferirem em seu mercado do que uma simples chuva ou um dia de sol, de modo que elas façam grande diferença nos investimentos.

Mas como isso interfere nos meus investimentos?

Não podemos ser ingênuos e acreditar que apenas os fatores climáticos interferem no momento de investir. Se fosse assim, um dia de sol seria sinônimo absoluto de sucesso, mas, no fim, não é desse modo que as coisas funcionam.

Existe uma série de fatores psicológicos, emocionais, internos e externos, que interferem em um momento de escolha de um investidor. Consequentemente, essas decisões vão acabar por refletir todo o mercado.

Dessa maneira, o que precisamos ter em mente é que os fatores climáticos são sim uma questão a ser levada em conta, mas não podem ser unicamente responsabilizados por nossas escolhas.

Para te ajudar a não se perder por essas influências e tentar tornar suas decisões o mais racionalmente possível, há alguns pontos que podemos evitar. O primeiro deles é o comportamento de rebanho.

Uma vez que somos seres naturalmente sociáveis, é comum que gostemos de seguir tendências. No mundo dos negócios, isso pode ser visto quando uma grande quantidade de investidores apostam em uma mesma empresa, não porque confiam nela exatamente, mas para não ficarem de fora.

Esse medo de não pertencer ou de perder uma oportunidade leva os investidores a apostarem suas fichas de modo puramente emocional, o que é um grande risco.

Outra questão que deve ser levada em conta é a confiança exagerada. É verdade que, às vezes, quando garimpamos nosso mercado, encontramos algumas pedras preciosas que foram esquecidas pelo caminho. Isso pode fazer com que fiquemos confiantes demais e apostemos tudo em algo ainda incerto.

Para não se perder em nenhum dos pontos que mostramos, a saída é sempre a pesquisa e o acúmulo de informações. Quanto mais souber, menores são as chances de fatores como o clima ou a comoção sobre algo influenciarem você!

Conclusão

Em resumo, o que podemos tirar dos estudos de Shumway e Hirshleifer é que, sim, o clima realmente faz a diferença. Não é à toa que ficamos mais felizes ou mais tristes de acordo com ele.

Contudo, não basta olhar só para isso. Uma série de fatores precisam ser analisados antes de se tomar qualquer decisão, pois somente assim saberá que está fazendo a escolha mais confiável.

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content