Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Finanças para jovensCOLUNA

Finanças para jovens

Larissa Brioso

Educadora Financeira na Mobills

Planejamento financeiro: quanto antes começar, mais fácil de encontrar sua independência?

Organização financeira é um assunto essencial na vida de todos, porque ajuda a garantir um melhor benefício de vida

09 agosto 2021 - 18h10
Planejamento financeiro: quanto antes começar, mais fácil de encontrar sua independência?

O planejamento financeiro consiste em um conjunto de estratégias que irão te ajudar a utilizar melhor o seu dinheiro. Mas, para que isso aconteça, é preciso ter, entre outras coisas, objetivos financeiros bem definidos. Isso porque, tão importante quanto saber onde está é saber onde quer chegar. Dessa forma, por meio da compreensão de quais resultados almeja, você consegue traçar metas e montar um plano financeiro adequado para seus objetivos.

Vale ressaltar que, independente de onde você está hoje, mesmo que esteja endividado, saiba que é possível se planejar financeiramente para conquistar a independência financeira. Mas afinal, quanto antes começar, mais fácil de encontrar a independência? Não posso dizer que será mais fácil. O que posso dizer é que quanto mais cedo começar, mais tempo terá para curtir a liberdade e independência proporcionada pelo cuidado das finanças pessoais. Confira, a seguir, 5 dicas para fazer o seu planejamento!

Faça um diagnóstico financeiro

O diagnóstico financeiro consiste na reflexão sobre sua vida financeira. Nesse primeiro momento, você irá refletir sobre suas dívidas e, se estiver endividado, vai se perguntar: quais motivos levaram ao meu endividamento? Como estou utilizando o meu dinheiro? Sou um consumidor paciente ou compra por impulso com frequência?

Nessa análise você pode ser ainda mais específico: o cartão de crédito é vilão ou aliado das suas finanças? Quando utiliza aplicativos para ganhar dinheiro, por exemplo, poupa a renda extra ou gasta tudo de uma vez?

Mesmo que não possua dívidas, é de suma importância descobrir qual a sua mentalidade financeira. Ou seja, se enxerga o dinheiro como aliado para a conquista da independência financeira ou como inimigo. Assim, poderá pensar em formas de reverter a situação e melhorar a forma como utiliza seus recursos.

Defina objetivos financeiros

O que você deseja conquistar? Considere um período relacionado ao curto prazo (até 2 anos), médio prazo (entre 2 e 5 anos), e longo prazo (acima de 5 anos). 

Essa compreensão acerca do que almeja conseguir é essencial para definir um plano financeiro condizente, além da sua realidade financeira, com os resultados que espera ter por meio de suas ações.

Você pode ainda, transformar seus objetivos em metas, ou seja, pequenas tarefas que resultarão em um grande objetivo final.

Conheça sua renda líquida e despesas essenciais

Para criar um plano de ação condizente com sua realidade, é necessário conhecer sua renda já descontada de qualquer encargo financeiro. Logo, busque sempre considerar sua renda líquida quando for estimar o saldo em sua conta.

Além disso, tendo em vista que arcamos mensalmente com despesas essenciais que não podem muitas vezes sequer serem reduzidas, é preciso também registrar todos os gastos que são necessários para o seu dia-a-dia. Os mais comuns pertencem às categorias: alimentação, moradia, saúde e educação.

Diferencie ainda, as despesas com o custo fixo das variáveis. Uma despesa com custo fixo não sofre variação conforme o seu consumo. Em contrapartida, uma despesa com custo variável pode aumentar ou reduzir com base no seu consumo.

Monte um orçamento

Agora que já conhece sua realidade financeira, tem objetivos bem definidos, e conhece sua renda líquida e despesas essenciais, é hora de entender o peso das suas despesas no seu bolso.

Um método de distribuição de renda bastante conhecido é o 50-30-20, o qual sugere que 50% dos seus ganhos líquidos sejam gastos com despesas essenciais, 30% com desejos pessoais e 20% com o pagamento de dívidas ou investimentos.

Ao entender qual proporção melhor lhe atende, é importante olhar para cada categoria e subcategoria de gastos. Dentro da categoria ‘alimentação’, por exemplo, podem existir as subcategorias: supermercado, delivery, restaurantes e outras que sejam comuns no seu cotidiano. Estime um limite de gastos para cada uma delas a fim de não gastar mais do que ganha.

Utilize um gerenciador financeiro

Não basta apenas definir um plano financeiro, é preciso fazer o acompanhamento da sua evolução. Assim, caso perceba que há algo de errado, conseguirá alterar em tempo hábil para não prejudicar suas finanças pessoais.

Nesse sentido, utilizar um gerenciador financeiro irá te ajudar desde a definição do seu planejamento até o acompanhamento e análise da vida financeira. Além disso, com ajuda de um app de controle financeiro você consegue ainda ter o controle de gastos do cartão de crédito na palma da mão, facilitando ainda mais a gestão de ganhos e gastos.

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: